O presidente norte-americano eleito, #Donald Trump, confirmou que vai mesmo erguer um muro na fronteira com o México. Mas, para que serviria isso? Bem, segundo o próprio Trump, ele pretende deportar os imigrantes que vivem ilegalmente em seu país. Isso dá, aproximadamente, cerca de 11 milhões de pessoas, incluindo quase um milhão de brasileiros. Entretanto, em entrevista recente, Trump revelou que não pretende mais deportar os 11 milhões de ilegais. Disse que deportará apenas os #imigrantes criminosos, que somam entre 2 e 3 milhões de pessoas.

Esse muro (para mim outro muro da vergonha!!) é parte de seu esforço de barrar os indesejáveis imigrantes, já na fronteira.

Publicidade
Publicidade

Mas, ao que parece, o muro não será construído cobrindo toda a extensão da fronteira. É que Trump, "muito compreensivo", admite que em alguns pontos o muro não seja necessário, podendo ser substituído por cercas!!

A construção desse tal muro tornou-se agora uma questão de honra para Donald Trump, justamente por ter sido esse um dos itens de suas promessas de campanha. Jamais um guerreiro como Trump perderia uma batalha dessas! Mas, por que Donald Trump imagina que seja possível implementar uma obra de tal envergadura?? Simplesmente porque ele é um construtor. Está habituado a lidar com obras. Já realizou muitas obras e tem conhecimento de causa para levar adiante suas aspirações.

Embora não tenha experiência política, não se pode negar sua capacidade empreendedora e seu espírito de liderança.

Publicidade

Trump só vai assumir a presidência dos Estados Unidos em janeiro de 2017 mas enfrenta, desde já, por todo o país protestos de manifestantes contrários às suas ideias e a seus discursos agressivos.

Já houve confrontos de manifestantes com as forças de segurança que deixaram dois mortos e centenas de feridos. Grupos ligados a imigrantes reuniram cerca de 8.000 pessoas em uma passeata em Los Angeles para expressar repúdio à eleição do magnata. Mas Trump atribui a onda de protestos a manipulações da mídia, a qual estaria estimulando a organização de manifestações em todos os estados do país.

O certo é que o magnata, e agora presidente eleito legitimamente, Donald Trump, não vai desistir de sua obsessão, independentemente dos protestos. Aliás, Trump gosta disso. Gosta de ser desafiado. E quanto mais se demonstra oposição, mais se comporta como um menino birrento, dando socos na palma da mão e dizendo de si para si "agora é que eu faço mesmo! Vocês vão ver!" #Eleições EUA 2016