O comportamento é fator determinante na vida de uma pessoa e é ele primordial para assegurar o bom convívio entre ambas as partes. Apesar de somente o tempo conseguirá resolver todas as pendências do casal, desenvolvida na longa caminhada traçada no relacionamento.

Segundo especialistas não devemos acreditar que em um momento de paixão ou uma forte atração que acontece em nossa vida seremos realizados por completos. É normal até certo ponto se fomos capazes de entender até onde inicia a fase de romantismo e o que se configura a verdade e regras estabelecida pelo amor e as barreiras que terão que passarem juntas.

O entendimento dos acontecimentos real ou fictício dentro da convivência se dará pela forma que cada um vai encarar.

Publicidade
Publicidade

A pessoa é quem estabelece limites, se age prematuramente abusando dos melhores momentos e arcando com as consequências ou buscar ter cautela em cada passo que se dar, tendo consciência que criar expectativas demais pode ocasionar frustração advinda do parceiro.

O conhecer um ao outro é atemporal, mesmo o coração dizendo que aquela pessoa é um bom partido e que sua reação seja muita, diante da sua presença, os mecanismos de “caçar” que cada ser humano tem não consegue livrar a pessoa de um mal parceiro no futuro. Característica como mimos e #Comportamento infantil pode esta atrelados a homens e mulheres que serão difíceis de resolver de hora uma para outra.

A dificuldade encontrada diante desta situação está relacionada a falta de um diálogo amplo e contínuo entre o casal. Discutir os caminhos para melhora a vida conjugal requer abordagem mais fortes e momentos recorrentes de escuta da fala dos dois e se um for mais apegado, refletir cada colocação, será de grande importância para seguir em diante expondo as ideias possíveis.

Publicidade

Não se pode ter certeza que valerá a pena todo tempo investido, porém a vontade de viver e querer crescer juntos aprendendo e ensinando coisas da vida já são atitudes que está na posição de ser humano racional e social, que comporta dentro da família uma expectativa e conduta moral necessárias a seu viver.

No entanto, é prejudicial querer manter uma obrigação particular, de cuidar de um estado comportamental cheio de infantilidade de uma pessoa e tornar-se responsável por ela, não será bom para quem já está envolvido emocionalmente. Se avaliar já é um bom começo e descobrir se é uma pessoa que atrai indivíduos característicos dessa natureza é um ponto positivo a mais para você. Descubra-se primeiro! #Comunicação #Dicas