A cada dia que passa, parece que grande parte dos políticos brasileiros só querem atrair atenção para si, ao realizar ações calcadas na corrupção, prevaricação pública e dizer mentiras contra a população de bem do país. Não é à toa que o Brasil se encontra mergulhado no que pode ser considerada a maior crise econômica e política de sua história republicana. Quem está no foco negativo dessa vez é Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSC-SP. O mesmo é filho do controverso #Jair Bolsonaro, também pertencente ao PSC, só que do estado do Rio de Janeiro. O imbróglio começou quando o deputado #Jean Wyllys, do PSOL-RJ, cuspiu em Jair Bolsonaro, na ocasião em que a ex-presidente Dilma Rousseff começaria a sofrer o processo de impeachment.

Publicidade
Publicidade

Fato é que o vídeo divulgado por Eduardo, no dia seguinte ao incidente ocorrido na Câmara dos Deputados, fazia alusão a intencionalidade ou premeditação por parte de Jean ao cuspir em Jair. Conforme resultado de perícia, efetuada pela Polícia Civil do Distrito Federal, o vídeo não é autêntico, sendo apenas fruto de uma montagem.

O vídeo publicado pelo filho de Jair Bolsonaro, com legendas e tudo mais, é de uma conversa totalmente inaudível. O áudio falso, seria de um diálogo entre Wyllys e seu colega Chico Alencar, ambos do mesmo partido, que dizia: “eu vou cuspir na cara do Bolsonaro, Chico”.

Eduardo se apressou, no dia seguinte ao da abertura do processo de impeachment contra Dilma, para usar o vídeo em questão como uma prova factual de que a ação de Jean Wyllis contra Jair Bolsonaro foi algo previamente arquitetado e não a simples reação de defesa, diante de provocações contundentes de homofobia.

Publicidade

O resumo de tal charlatanice por parte de Eduardo Bolsonaro, ou de alguém próximo ligado a ele, é que o vídeo em si é posterior ao momento da cusparada e ainda por cima, a frase real proferida por Wyllis na realidade foi: “eu cuspi na cara do Bolsonaro, Chico. Eu cuspi na cara do Bolsonaro”. Tudo isso evoca o famoso ditado popular: mentira tem pernas curtas!

Veja o vídeo postado pelo deputado Eduardo Bolsonaro:

#Dilma Rousseff