Sem exceção, todas as pessoas e também os animais têm medo. Isso é fato. No entanto, trata-se de um sentimento desagradável demais. Mas, ele também tem seu lado positivo. Diante de um perigo, a fuga pode ser o escape da morte.

No imaginário de muita gente, há homens e animais que demonstram nas ações uma coragem inabalável, que não dá espaço para o medo. Mas, isso é um mito. Pois, coragem não é ausência de medo. Na verdade, trata-se da habilidade e capacidade de vencê-lo. Não é fácil, mas com treinamento árduo, estratégias e técnicas passadas por profissionais das áreas do comportamento humano, é possível vencer o ‘inimigo’, ou, pelo menos, manter-se forte diante dele.

Publicidade
Publicidade

Como já foi mencionado, o medo tem algo de bom e pode se tornar a diferença entre a vida e a morte. Uma situação interessante, que retrata muito bem, é quando um animal fica paralisado diante de outro. A sensação de pânico desencadeia uma descarga química que provoca um efeito contrário do que se poderia imaginar.

Dependendo da distancia, a fuga seria a proteção. Mas, o ser tomado pelo medo se deixa vencer. E, então, se torna uma presa fácil para o predador. No entanto, os animais não conseguem racionalizar o que sentem. Foram programados para reagir sempre da mesma forma. Já, com os seres humanos, pode ser diferente. Hábitos ruins podem e devem ser substituídos por algo positivo. A mesma coisa acontece com os sentimentos e fortes emoções.

Fobias

Quando o medo se torna patológico, é momento de agir.

Publicidade

Ele não pode se tornar uma prisão e ter o controle. Psiquiatras, psicólogos, neurologistas e estudiosos do comportamento humano têm buscado soluções para as diversas formas de fobias. Mas, não é tarefa fácil. Há pacientes que respondem bem a determinados tipos de tratamento e outros, não.

Quando se fala de causa ou causas de fobias, tudo se torna sombrio e complexo, pois muitas são ainda desconhecidas pelos médicos. Para cada tipo de #Fobia deve-se ter uma abordagem diferenciada, para a escolha do melhor tratamento.

Traumas, histórico familiar, genética e outros fatores são sempre levados em consideração pelos médicos que tratam os pacientes. Todavia, é necessário enxergar além da ‘parede’ que separa o mundo real do espiritual. Na #Bíblia está escrito assim: “No amor, não há medo. Antes, o perfeito amor lança fora o medo, porque o medo produz tormento. Aquele que teme não é aperfeiçoado em amor”. (1 João 4:18)

Fazendo uma análise profunda, fica latente que o amor é uma forma de tratamento. Quem vive em comunhão com Jesus Cristo não fica aprisionado ao medo. Na Bíblia, há soluções para muitos males. Trata-se de um livro espiritual que atravessou séculos e séculos mantendo-se intacto. Qualquer pessoa pode ler. E qualquer pessoa pode descobrir os segredos das páginas sagradas, pois elas contêm o pensamento de Deus. #medo,