A minha experiência com escorpianos começou logo no início do ano. Eu já tinha passado por alguns, mas nada de relevante a ponto de me fazer pensar um pouco sobre eles.

Eu já tinha sido alertada dos perigos que eles poderiam representar. Eu pouco liguei, pois como boa ariana, a gente sempre tende a acreditar que é mais forte e mais esperto, de forma a prever quaisquer eventuais surpresas no meio do caminho. Na minha primeira vez falando sobre escorpianos, me disseram que eles eram maléficos e sem coração. Que eles realmente não se abririam a ponto de dividir alegrias, dúvidas e expectativas com você. Que eram cruéis e que não importava a dor alheia, mas sim o que estava dentro de si.

Publicidade
Publicidade

Eles estavam em primeiro lugar.

Pois bem, então eu decidi sair com um cara de escorpião para ver no que dava. O primeiro de tudo é: o cara era bem insistente em puxar assunto. Assim, ou talvez eu tenha meu "pé atrás" quando conheça alguém e não goste mesmo de falar muito sobre minhas particularidades e vida. Sim, é fato que eu gosto de conversar, mas se abrir é algo que a pessoa tem de me impressionar para que de fato aconteça.

O nosso primeiro encontro foi um caos. Mas antes de tudo e antes que qualquer um possa me julgar, eu realmente estudo sobre signos e vejo que há mesmo uma semelhança nos estudos com a realidade. Não há nada de mal nisso. Teorias são teorias. Voltando ao encontro, eu lembro de como tinha lido o mapa dele e vi aquele super excesso de escorpião.

Publicidade

Bem, se eu queria conhecer alguém digno do signo, ali estava.

Ele era muito quieto, estranho, cabeludo, magrelo e muito alto. Completamente o oposto de mim. Exceto pela parte da estranheza (Exótica, diga-se de passagem).

Eu forcei a barra um pouco para ele abrir as "asas" e se abrir, ou realmente eu ia cair fora dali. Ele mudou da água para o vinho e então eu estava de frente para um dos meus melhores encontros.

Mas se ele foi melhor encontro, você deve estar perguntando a razão de eu falar que um escorpiano, ou escorpiana, será a sua pior decepção. Além daquele "magnetismo" ter me feito abrir a boca como eu não gostaria de ter feito, há outras razões. Infelizmente nem todo mundo é maduro para entender o que é a individualidade de cada um, porém aqui eu vou dar algumas razões:

-Os escorpianos sabem se moldar a um ambiente, se quiserem. É como se fosse uma espécie de sobrevivência. E isso é extremamente apreciável, só que não é tão fácil lidar com esse tipo de "poder pessoal" deles.

Publicidade

-Eles raramente vão dizer o que estão pensando ou sentindo. Isso te fará perder um pouco do chão.

-A amizade será leal, caso você saiba como conquistá-la e mantê-la. Caso não, esqueça.

-Eles costumam ser tão sensitivos, mas por serem dotados de uma mente muito "lógica" e um muro bastante impenetrável, vão deixar isso de lado. Eles tem sempre algo a conquistar.

-Muito oito ou oitenta. Dois pesos, duas medidas.

-Eles vão embora quando querem e te deixam como "órfãos", pois ainda que quietos, parece que eles fazem alguma diferença na sua vida a ponto dela perder até a graça.

-A crueldade não está numa espécie de "plano maléfico", mas de saberem que eles são essenciais nas vidas das pessoas e de irem embora ou simplesmente responderem com silêncio que não querem algo ou não que curtem algo.

Depois de aberta essa porta para escorpianos, alguns entraram. Não me decepcionaram, viraram grandes amigos. Sobre o cara que eu acabei citando, ele se foi. Não dá para segurar quem sabe que pode ter o mundo e tá tentando focar nisso.

Mas como aquela garota de áries, com ascendente em sagitário e lua em câncer, eu gostaria que pudesse ter sido diferente. Todos nós temos que aprender, seja com signos ou não, mas...

Eu gostaria que essa pessoa não tivesse sido a minha maior decepção. #Literatura #Horóscopo