Na semana passada por uma fatalidade ou talvez irresponsabilidade sem tamanho – compete agora que as autoridades deem continuidade as investigações – caiu o avião da Lamia quando sobrevoava o espaço aéreo da Colômbia, tendo como passageiros a maior parte do time oficial de futebol da cidade de Chapecó, jornalistas, dirigentes, autoridades políticas e tripulantes. O resultado dessa tragédia foi a morte de 71 pessoas e somente 6 escaparam com vida; porém, alguns com ferimentos graves, provocando o choro do Brasil pela perda dos seus meninos e da vida humana como um todo, onde até mesmo outros países se comoveram diante de um acontecimento tão assombroso.

Publicidade
Publicidade

Os corpos foram velados coletivamente no dia chuvoso de 3 de dezembro na Arena Condá, que é o Estádio da #Chapecoense, mas algo no mínimo altruísta, acabou se desenrolando diante de um contexto de dor e impotência, a saber, a presença de um grupo religioso que objetivou levar uma mensagem de consolo e esperança a todos que ali estavam presentes.

Independente do vínculo religioso ou crenças e valores individuais de cada cidadão, acontece que o que acabou chamando a atenção da mídia em geral, foi o fato de que as Testemunhas de Jeová, grupo religioso conhecido internacionalmente, consciente e voluntariamente, se disponibilizaram em poder transmitir uma mensagem consoladora e acima de tudo de esperança às pessoas que perderam os seus entes e amigos queridos ou que somente haviam comparecido no velório naquele município catarinense.

Publicidade

As Testemunhas de Jeová abriram mão dos seus afazeres pessoais e profissionais para que de forma totalmente gratuita, pudessem distribuir publicações, as quais são baseadas nas Escrituras Sagradas e que abordam temas como a morte das pessoas, mas que revelam por meio das promessas e esperanças bíblicas explícitas, que dentro em breve, as pessoas que já morreram serão trazidas de volta à vida, podendo assim viver em um mundo isento de sofrimentos e das tragédias que comumente assaltam a todos, ou seja, um verdadeiro paraíso terrestre.

Os textos bíblicos que respaldaram o diálogo afetuoso dos religiosos com os que se interessaram em saber mais foram o do Evangelho de João capítulo 5 versículos 28 e 29 e também do livro de Apocalipse capítulo 21, versículo 4, onde os registros afirmam que o Deus Todo-Poderoso irá exterminar a morte e fará viver novamente pessoas falecidas.

Não resta a menor dúvida de que esses últimos acontecimentos mórbidos abalaram sensivelmente o Brasil e o mundo; todavia, para as disciplinadas Testemunhas de Jeová, o Criador acaba sendo uma fonte de consolo, convicção e esperança para todos da humanidade que perderam seus amigos e familiares. Até lá, paralelamente a promessa bíblica, que o tempo possa funcionar como um grande aliado em amainar, mesmo que parcialmente, a dor dos que ficaram vivos. #Tragédia #Religião