O pastor (ou cabo eleitoral) Silas Malafaia foi nesta sexta-feira (16) alvo de uma condução coercitiva da #Polícia Federal. A ação foi realizada pela Operação Timóteo, que desde 2015 investiga um esquema de #Corrupção realizada a partir de cobranças judiciais de royalties de exploração de mineral.

Nessa Operação, Malafaia está sendo investigado por lavagem de dinheiro. Os policias afirmam que o escritório de advocacia que está sendo investigado depositou valores em uma conta da instituição religiosa do pastor. A suspeita é que Malafaia esteja lavando dinheiro de origem ilícita.

O líder religioso não estava em casa quando a Policia Federal chegou.

Publicidade
Publicidade

Ele estava em São Paulo para mais uma inauguração de um templo de milhões de reais. Disse, contudo, que iria se apresentar a Polícia.

Mesma assim, o religioso não deixou barato. Ele publicou em sua conta no Twitter um post que dizia ser alvo de uma tentativa de desmoralização, pois afirma que não tinha necessidade de ser conduzido coercitivamente. O pastor reclamou dizendo que a PF poderia tê-lo chamado para depor que ele iria.

Essa declaração de Malafaia gerou um certo alvoroço nas redes sócias. Isso porque, em um outro caso, como o do ex-presidente Lula, ele afirmou que não tinha nada de mais em ser conduzido coercitivamente, disse ainda que era extremamente legal e legitimo. Ele tinha dito ainda que reclamar das ações da PF era a lógica de petralhas.

Malafaia já foi apontado pela Revista Forbes como um dos pastores mais ricos do Brasil.

Publicidade

Ele possui programas de televisão que custam milhões por mês. Além disso, os custos com construções com templos têm aumentado. Há templos que chegam a custar mais de 6 milhões de reais. Na última década ele virou um ícone da chamada teologia da prosperidade no Brasil.

Mas seu envolvimento mais visível é no meio político. O pastor tem seguido uma carreira ambiciosa por ser um influenciador político. Um verdadeiro cabo eleitoral de luxo. Já apoiou o Partido dos Trabalhadores quando este estava em alta, hoje Malafaia é o seu maior opositor ideológico.

A Operação Timóteo parece ter sido escolhida de forma profética, como um aviso divino. Pois ela diz respeito ao livro do profeta Timóteo da bíblia, onde no capítulo 6.9 ele diz que “aqueles querem ficar rico acabam caindo em tentações e armadilhas e acabam mergulhando em destruição”. #Religião