O caso aconteceu em Buffalo, Nova York. A professora perdeu judicialmente o direito de mostrar aos alunos qualquer objeto que se refira a fé cristã. Joelle Silver é a professora responsável por explicar anatomia e biologia aos alunos na escola pública, a mulher sofreu um processo por um grupo ateísta. O grupo alegou que a professora fere a Constituição, pois esta defende a divisão entre Estado e igreja. A professora disponibilizou aos alunos uma mensagem bíblica em um cartaz o qual foi motivo do processo judicial. O caso vem repercutindo na internet, já que a proibição incomoda vários adeptos da #Religião. As escolas que estão sendo processadas pelo grupo perdem até mesmo o direito de ter a Bíblia no ambiente escolar.

Publicidade
Publicidade

O processo infere o direito de livre expressão e de escolha de professar qualquer religião.

Após ser processada e perder a causa judicial, a professora recorreu ao Tribunal de Segunda Instância em Manhattan argumentando que a proibição corrompe o seu direito de expressão. Os advogados da professora explicam que a escola tenta fazer com que os funcionários não professem sua fé enquanto estão dentro da escola. Evidentemente a prática da escola é uma violação dos direitos de livre expressão, que é regido pela Constituição dos Estados Unidos. Joelle pode recorrer também ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos, mas no entanto não sabe se será preciso levar o caso tão longe. O fato é que a livre expressão deve ser garantida a todos, mesmo que dentro do ambiente escolar.

A organização ateísta responsável pelo processo contra a escola também o aplicou em outra instituição, a escola que também foi processada se localiza em Hartford, Connecticut.

Publicidade

Ao saber que a escola transpassava valores cristãos para os alunos, o grupo ateu enviou uma carta alegando que escolas não podem promover alguma religião, qualquer que seja. A Freedom from Religion Foundation acredita que as escolas não devem estimular religiões aos alunos, e que qualquer tentativa desta prática vai contra a Constituição. #perseguição #Igreja