Black Mirror - série de 2011, que teve sua terceira e mais recente temporada produzida pela Netflix - apresenta, a cada episódio, uma realidade supostamente distópica e distorcida, cenários nos quais a #Tecnologia sobrepuja o fator humano, onde não existe mais a linha tênue do aceitável e do inadmissível. Mas será mesmo que isso é tão distópico e distante da nossa realidade? Será que a nossa #Sociedade não está caminhando a passos largos para este caminho sombrio?

Já ouvi comentários na rua do tipo:"Nossa, isso é muito Black Mirror!", após presenciarem algo 'tido como diferente', mas que, na verdade, está presente na nossa sociedade ou não é tão 'diferente' assim, mas a questão aqui é: o quão distantes as realidades de Black Mirror estão do que é a nossa atualmente?

Internet e tecnologia avançam na mesma proporção em que a privacidade das pessoas diminui, enquanto a falsa ideia de liberdade de expressão é vendida a todos - que não apenas compram como saem 'disparando' suas opiniões em formato de posts à procura de likes e polêmica.

Publicidade
Publicidade

Porém, isso deixa ainda mais nítido o quanto o avanço tecnológico, que supostamente deveria facilitar e melhorar as coisas, evidencia e aumenta ainda mais a fragilidade e insegurança presente dentro de cada pessoa.

Black Mirror é um tapa na cara, um choque de realidade apresentado em roteiros e narrativas fictícios, mas, no fundo, muito próximos de onde estamos chegando. O grito de alerta está sendo dado, as coisas estão acontecendo, mas talvez estejamos ocupados e entretidos demais com nossos smartphones, atualizando nossas redes sociais ou, até mesmo, assistindo às nossas séries favoritas - e sim, eu me incluo nisso tudo - e não enxergamos.

Olhando atentamente para este "espelho" - que reflete claramente traços da nossa sociedade e para onde ela está caminhando - é possível enxergar um futuro realmente "negro", obscuro.

Publicidade

Cada episódio é uma proposta para discussões e muita reflexão sobre o quanto devemos mensurar e (talvez) refrear o uso da tecnologia dentro do nosso dia a dia. #Opinião