Com aproximadamente 5 minutos de duração e gravado com uma câmera de celular, o vídeo que se tornou um #Viral nas redes sociais tem emocionado muitas pessoas. O que mais emocionou aqueles que assistiram, foi a simplicidade e transparência nele apresentado, ou seja, são pessoas comuns do dia a dia e isso não impediu que o vídeo tivesse uma repercussão absurda: em 24 hora já contava com mais de cem mil visualizações, cerca de dez mil compartilhamentos e foi publicado pela página Evangélicos da Ilha, no Facebook.

No vídeo podemos ver uma garota bem jovem pregando para um homem que aparentava estar bastante alcoolizado. Nele, vemos a criança, que aparentava ter cerca de oito a dez anos de idade, pregando.

Publicidade
Publicidade

Ela pede para que o homem pare de beber. Repete diversas vezes que Deus o ama e que ele deve se afastar do caminho da perdição, do mau caminho.

A garota se emociona e isso demonstra que ela tem um vínculo com o homem, haja visto que a história dele a comove. O homem, por sua vez, a ridiculariza e pede para que ela pare, entretanto ela não para e utiliza expressões que são comumente utilizadas dentro da igreja evangélica.

Confira o vídeo:

Algumas pessoas se perguntaram se a atitude da garota não foi arriscada e uma imprudência de seus responsáveis deixa-la "bater boca" com um cara que parecia estar alterado, devido ao uso de substâncias tais como o álcool. Entretanto, ela apenas fez o que Jesus Cristo pede para que todo Cristão faça, pregue sua palavra sem olhar pra quem ou aonde.

É claro que deve-se evitar ir a locais, ou se encontrar com pessoas perigosas, se o momento não for o adequado.

Publicidade

Temos diversos exemplos de pessoas que pregaram para os mais diferentes tipos de pessoa e, com isso, conseguiram mudar a vida dos ouvintes.

O vídeo vem como um exemplo para os cristãos, pois uma garota bem nova teve a coragem de dirigir palavras de amor a um homem que não estava em seu estado de sã consciência e isso poderia acarretar em problemas para a mesma.

Os pontos citados acima são de #Opinião do autor e seguir ou não os conselhos aqui citados é de livre escolha dos leitores. #Notícias