Há muito sabemos que sexo frágil não é denominação para a mulher. Rita Lee já afirmou em uma de suas canções: "sexo frágil, não foge à luta"; e essa é a mais pura verdade.

Famosas e não famosas, são todas peças fundamentais na revolução que empodera as #mulheres em todo o mundo. Conheça os 5 destaques de 2016.

Rafaela Silva

Da vida sofrida ela só carrega recordações que resultaram no primeiro ouro nas Olimpíadas de 2016, depois da eliminação em 2012 que resultou em vários comentários racistas pela internet. Ela provou que coragem é a chave para o sucesso. Em reportagem à TV Globo, a judoca demonstrou que se lembra da agressão, mas também pode ostentar os resultados de entrar para a história das Olimpíadas, com a frase: "O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão"

Flúvia Lacerda

Saindo de Roraima aos 16 anos, Flúvia mudou-se em 1996 para os Estados Unidos, onde trabalhou como faxineira e babá.

Publicidade
Publicidade

Desde 2003 trabalha como modelo "plus size" (acima da média). Em 2011, foi considerada a modelo plus size do ano e, atualmente, integra o cast da Ford Models. Afirma que sofreu muito preconceito por conta do seu peso, mas seu sucesso de hoje se deve a ele. Trabalha no ramo da moda, mas não é escrava da moda, ou se deixa impor pela sociedade e seus padrões estéticos: "Nunca fiz uma dieta na vida. Não consigo me imaginar escrava dessas coisas".

Rita Batista

Nascida em Salvador, em 1979, Rita é radialista, jornalista e apresentadora de televisão brasileira. Foi construindo sua carreira aos poucos e se declara uma #Mulher negra, corajosa, determinada e forte.

No final de dezembro de 2016, teve seu programa de TV, o Bom Dia Bahia, cancelado e a bela ficou sabendo da notícia pelos noticiários.

Publicidade

Ela não desafinou, afirmou que entende que o capitalismo faz com que a gestão de algumas empresas tomem atitudes às pressas, no entanto, afirmou que faltou respeito da TV, tanto para com ela, quanto para com os telespectadores. Os fãs e muitas redes sociais emitiram nota de repúdio ao ato e muitas hashtags : #QueremosRita #KDRita #somostodasritabatista #ritanatv

Angelina Jolie

A bela não é notada apenas pela extrema beleza e por ter nascido de pais talentosos e famosos. É ativista em várias causas, lutando pela igualdade social. Jolie também defende a educação das crianças: financiou uma escola e um internato para meninas no campo de refugiados de Kakuma, no noroeste do Quênia, onde construiu, após o internato, pelo menos outras 10 escolas.

Dentre inúmeras outras causas, Jolie participou da criação da fundação de Jolie Pitt Dalton Helic, em 2015, uma parceria dedicada aos direitos das mulheres e à Justiça internacional, entre outras causas. Em maio de 2016, Jolie foi nomeada professora visitante na London School of Economics por contribuir com um programa de pós-graduação no Centro Universitário de Mulheres, Paz e Segurança

Clarice Falcão

Clarice Franco de Abreu Falcão, nasceu em Recife em 1989.

Publicidade

Já trabalhou na TV, foi integrante do Porta dos Fundos e na música expõe seus pontos de vista e é onde luta pelo espaço da mulher na sociedade.

Lançou um cover da famosa Survivor”, da banda Destiny’s Child. Este é um manifesto pelo gênero feminino, uma demonstração de força e #poder.

A letra fala sobre a forma poderosa e positiva de uma mulher que saiu de um relacionamento e como conseguiu se fortalecer ainda mais depois do fim. Parte da renda obtida com esse vídeo, será revertida ao projeto feminista “Think Olga”.

Confira!