Muitos representantes dos mais diferentes setores da sociedade nacional estão fazendo críticas severas em relação à interferência de grupos religiosos e de seus principais líderes junto ao governo federal e no dia a dia da nação como um todo, até mesmo porque, conforme reza a Carta Magna do Brasil, o país deveria se portar como um estado laico, onde #Religião e política têm cada uma o seu papel muito bem definido e apartado, mas, na prática, não é isso o que vem acontecendo. Tanto é assim, que a bancada evangélica se intromete constantemente nos assuntos de interesse político e econômico em nível nacional. E, para piorar a situação, muitos cidadãos e até mesmo alguns fiéis, reclamam do apetite voraz dos clérigos no sentido de sempre querer mais e mais dinheiro, mais e mais contribuições, sob a alegação de usar na obra de evangelização. Esse é o mesmo cenário no que diz respeito ao pastor #Valdemiro Santiago, o qual, inclusive, no último dia 8 de janeiro, domingo, foi atacado com um facão por um rapaz de 20 anos de idade, no decorrer do culto evangélico da conhecida #Igreja Mundial. Porém, já recuperado do ferimento, Valdemiro não se fez de rogado e imediatamente conclamou os crentes a arcar com os custos por um mês de seu próprio canal televisivo religioso.

Santiago com a sua esposa Franciléia, autodenominada bispa, vendia saúde na aparência, quando gravou o vídeo pedindo a bagatela de R$ 1.000 para que 8.000 adeptos de sua igreja fizessem a contribuição, o que resulta no valor por um mês de R$ 8 milhões. Ao menos é digno de nota a franqueza de Valdemiro Santiago, que na gravação falou literalmente a seguinte frase: “Eu preciso de ajuda para pagar este canal, esta obra”.

No quesito de estratégia de marketing, novamente, o pastor demonstra que não é nenhum principiante no mundo dos negócios, uma vez que o veículo principal de aproximação, ou melhor dizendo, pregação da Igreja Mundial, é o canal de TV chamado Rede Mundial. Ainda no vídeo, Valdemiro abordou o seu estado de saúde, dizendo que está melhor, mas que poderia ter morrido.

Não se pode esquecer que o "apóstolo", após sofrer ataques sucessivos e muito bem orquestrados da IURD – Igreja Universal do Reino de Deus de Edir Macedo, perdeu quase todos os seus programas na Band, canal UHF 21 e Rede TV!, sendo que tais horários na TV aberta passaram a ser controlados pelo próprio Edir Macedo.

Por outro lado a “guerra santa” travada entre dois dos principais líderes protestantes brasileiros está praticamente finalizada, pois Valdemiro fez questão de apoiar o novo prefeito da falida cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, bispo licenciado e por acaso sobrinho de Edir Macedo, nas eleições que ocorreram em outubro do ano passado, demonstrando o levantar da bandeira branca de paz entre os dois.

Agora o que mais tem causado estarrecimento entre muitos indivíduos é que a camisa que Valdemiro estava usando no momento em que foi ferido, ficou manchada de sangue e justamente devido a esse fato mórbido, se transformou em um ícone cerimonial. Como assim? Os pastores da Igreja Mundial estão afirmando que a camisa suja de sangue é um instrumento de cura, induzindo diretamente que os fiéis queiram tocá-la ou ainda esfregam a camisa em um pano na cor branca com as digitais dos crentes. Tudo isso está acontecendo sob a bênção de Valdemiro, que se pronunciou dizendo que irá com o tecido para Israel e o usará como um manto de cura milagrosa.