O planeta pede socorro! A cada dia, o nível de esgotamento de recursos naturais se eleva, sinalizando que nossa sociedade caminha para uma situação de catástrofe social. Sendo que o maior responsável por isso, é o ser humano, com seu padrão de consumo atual.

Cabe indagar que tipo de sociedade ou de condições de sobrevivência, ele quer deixar para seus filhos, netos, bisnetos...

Com maior ênfase, a partir de 1990, esse cenário passou a estar no centro das discussões e a ser de preocupação de muitos, como o governo, grupos ambientalistas e do próprio consumidor. Mas este precisa, e muito, de rever seus padrões de consumo, se responsabilizando por atitudes sustentáveis e cobrando das empresas maior engajamento com a causa e menor impacto ao meio ambiente.

Publicidade
Publicidade

O que passar pela possibilidade de boicote aos produtos desenvolvidos e fabricados fora dos padrões das atitudes sustentáveis.

Para Jorge Abrahão, diretor-presidente do Instituto Ethos, os consumidores estão “cobrando” maior transparência na relação das empresas com as partes interessadas, tanto na prestação de contas e no enfrentamento de dilemas como nos valores que abraça. Isso abre boas perspectivas, mas precisar avançar. O consumidor precisa ser mais crítico de si mesmo e de seus valores.

O consumo sustentável diz respeito ao uso racional dos recursos naturais, passando por simples atitudes que se gerenciadas, podem salvar vidas no #futuro.

A água, um recurso ligado à sobrevivência humana, está em pauta em todas as discussões. Hoje, muitas comunidades no mundo, não tem acesso à agua potável.

Publicidade

Conforme estimativas da Organização das Nações Unidas, em 2025, 5,5 bilhões de pessoas no planeta poderão não ter acesso à agua potável.

Atitudes simples, mas que valem muito

As atitudes sustentáveis podem ser colocadas em prática sem muito esforço ou investimentos, passando pela incorporação de valores e ações que abarcam questões, que seriam:

- tomar banhos curtos;

- fechar a torneira enquanto escova os dentes;

- não utilizar água potável para lavar calçadas;

- separar o lixo para ser reciclado, destinando à coleta seletiva;

- retirar da tomada de energia, após o uso, o carregador dos aparelhos, como o celular;

- pedir uma carona, deixando o veículo em casa ou indo de bike para o trabalho;

- fazer doações de objetos, como roupas, por exemplo, para que muitos não precisem comprar tais itens;

- governos exigirem das escolas que eduquem as crianças e jovens em direção às atitudes sustentáveis;

- fazer maior uso da ventilação natural, evitando ligar aparelhos de alto consumo de energia;

- usar sacolas retornáveis nas compras.

São padrões a serem buscados por cada um que criam comprometimento com as gerações atuais e futuras do planeta. O futuro se faz agora e o consumidor tem sua parcela de responsabilidade. Tudo isso passa por valores a serem incorporados, pois são eles que orientam nossa ação.