Em um evento realizado no último sábado (7), o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), aproveitou a ocasião para se vestir de gari para varrer as ruas da capital paulista. Na ocasião, Doria foi flagrado ao lado da apresentadora Regina Casé e aproveitou para tomar um cafezinho em uma padaria da periferia de #São Paulo. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, este é o segundo dia seguido em que o prefeito acompanhado de seus secretários são vistos vestidos de garis para varrer as ruas da cidade. Ele pretende implantar o programa ''Cidade Limpa''.

Muitos eleitores já consideram Doria como um político populista, que se espelha na mesma campanha de marketing adotada pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que agiu disfarçado de bom moço e sempre apostou em aparecer ao lado do povo.

Publicidade
Publicidade

Além disso, Lula sempre esteve próximo do crescimento alheio. Foi assim que venceu as duas eleições que disputou para presidente, até virar réu na Operação Lava Jato, depois de ser indiciado pelo Ministério Publico Federal de Curitiba-PR.

Estima-se que Doria esteja seguindo o mesmo caminho de Lula, e, em breve, acabará ignorando o retrocesso que a cidade de São Paulo vive. Atualmente, a capital paulista registra inúmeras obras mal acabadas, falta de planejamento, entre outras coisas. Além disso, a violência cresce em nível alarmante e muitos bairros e escolas municipais estão abandonados pela gestão pública. Mesmo assim, Doria segue tentando criar uma imagem de bom político.

Enquanto varria as ruas da Avenida Paulista, Doria foi abordado por uma eleitora que teria reclamado da falta de remédios na unidade de saúde UBS Humaitá.

Publicidade

Foi então que o prefeito tirou o celular do bolso e fez uma ligação para o secretário de Saúde, Wilson Pollara, enquanto ouvia a reclamação da eleitora. No momento, o problema parece ter sido resolvido, mas mesmo assim, Doria parece ter esquecido suas promessas de campanha e já dá sinais de que não terá pulso firme para impor grandes medidas em São Paulo.

Minutos mais tarde, foi a vez de uma artesã abordar o prefeito e fazer um pedido para que Doria não retire os ambulantes da Avenida Paulista. Pelo que parece, a artesã também teve seu pedido acatado e durante uma entrevista coletiva, o prefeito João Doria garantiu que irá manter cerca de 50 artesãos regularizados pela prefeitura. Já os demais deverão ser remanejados para bolsões que serão criados para isso. ''Cenário de crise não é desculpa para o desrespeito às leis'', concluiu o prefeito. #João Dória #Política