O #Marketing Multinível ou MMN é uma tendência mundial. Grandes empresas como a Amway e atualmente a Hinode usam do artifício do MMN para agregar mais seguidores e vender seus produtos no boca-a-boca. A Hinode, por exemplo, conta com alguns afiliados famosos, como Dhomini, ex-BBB. Dia desses, "fuçando" na internet, caí num vídeo motivacional dele e percebi que se tratava de mais um soldado do MMN da Hinode. Não vamos falar desses, pois ambos os casos citados envolvem produtos reais comercializados.

Ainda citando casos de golpes famosos de atentado a economia popular, fui resgatar na memória e lembrei do Boi Gordo e a Avestruz Master que se tratavam de esquemas para ganhar (na verdade perder) dinheiro, investindo até em ovo de avestruz que chegava a custar R$ 5mil.

Publicidade
Publicidade

Soube de casos de pessoas que chegaram a vender bens para investir numa empresa de boi e pior, de avestruz, e perderam tudo. Os prejuízos calculados na época eram superiores a R$ 1 bilhão.

Mais recentemente, o americano James Merril, um dos donos da TelexFree, que operava em MMN desde 2012 no Brasil, admitiu ser culpado por "fraude" e "conspiração" à Justiça de Massachusetts. E tinha brasileiro na jogada. Carlos Wanzeler era sócio e também é acusado de pirâmide no Brasil e EUA e de ter lesado quase 1 milhão de pessoas.

Em todo esquema de pirâmide existem alguns poucos que ganham: quem começou a pirâmide. Os que integram depois o esquema até podem ter a ilusão de ganhar, até que o esquema acaba ou porque os líderes fecham e dão o golpe ou a justiça intercede e ninguém mais recebe. Ah! E quem ganhou dinheiro correrá um sério risco de devolver tudo com multa de 50%, ter bens bloqueados para sanar prejuízos e ainda ir preso, como explica o Ministério Público.

Publicidade

Trata-se de crime contra a economia popular que tem multa e dá cadeia.

A Mandala

Também chamado de "consórcio" consiste numa pirâmide financeira usando redes sociais como WhatsApp e Facebook para gerenciar o modelo. Para você entrar num grupo inicial é necessário que você pague R$ 100,00 ao primeiro da fila. Quando chegar sua vez, você recebe R$ 800,00. Isso nos grupos iniciais, pois sempre que chega sua vez de receber você é promovido a outro grupo com "passe de entrada" mais caro e ganhos mais absurdos. E a #Mandala só gira se novas pessoas forem entrando e pagando para liberar novas vagas. Não há nenhum serviço prestado.

Existem quatro estágios (que podem variar de estado a estado), mas basicamente são usadas cores para identificar. Existem grupos de R$ 125 pagos na entrada que ganham R$ 1000,00 na saída, como explicou Stéphanie Couto, estudante de 20 anos ao portal GazetaWeb de Alagoas. Ela explica que você entra depositando a quantia para os participantes no centro da Mandala. Eles saem do grupo, podendo ser promovidos e a mandala vai girando (entrando novas pessoas) até que chegue sua vez de receber.

Publicidade

Veja o infográfico explicando a insustentabilidade do modelo:

Agora, cuidado! O Ministério Público alerta que a prática é crime e que pode haver punição para qualquer um que participe. Gosta de fortes emoções? Vá pular de paraquedas! Não dá dinheiro mas a sensação é boa também!

Alguém aí participa ou já participou da Mandala ou outra prática de MMN? Comente sua história! #Opinião