Na segunda feira, dia 09, veio a público uma carta do ator Leonardo Vieira "confessando" a sua homossexualidade. "É incrível que em pleno século XXI uma pessoa deva se proteger ou buscar os seus direitos pela sua preferência sexual. É mais inacreditável ainda, que essa pessoa seja agredida e humilhada por ser gay ou negro ou crente ou pobre ou...", relata a carta.

Estamos num mundo onde se fala muito sobre aceitação e inclusão, mas na realidade os homossexuais, lésbicas, enfim todos que sofrem preconceitos, não tem lugar. A primeira coisa a ser entendida é que eles não precisam ser aceitos, mas tem que ser respeitados, não por ser isso ou aquilo, mas pelo fato de serem ser humanos e terem os seus direitos, como qualquer um.

Publicidade
Publicidade

O ator diz na sua carta aberta, publicada na Veja, que não é "enrustido" ou saiu do armário, pois pessoas do seu convívio e do seu círculo social sabiam da sua opção sexual. Ele disse ainda que não tinha porque se "assumir" gay, pois as pessoas assumem um #Crime, um roubo e ele não é um criminoso.

Na minha opinião, ele ser gay, hétero, bissexual não faz diferença alguma. Leonardo Vieira é um ótimo ator, nunca esteve metido em nenhum escândalo, sempre fez papéis marcantes e parece ser uma boa pessoa. A carta dele é um grito preso na garganta de muita gente, muitas pessoas querem ser respeitadas pelo que são, não pela sua cor, religião ou opção sexual.

Leonardo Vieira está no seu direito. Ele não precisava dizer ou assumir que era homossexual, ninguém tem a obrigação de sair dizendo que é homossexual por aí.

Publicidade

Ele não deixou de ser talentoso, bonito e tudo mais por que é gay. Assim como Daniela Mercury não deixou de ser uma baita cantora, como Fernanda Gentil não deixou de ser uma ótima jornalista e apresentadora e Marco Nanini é um ótimo ator. Ele tem direito a sua individualidade, a sua privacidade.

Deixando de lado os direitos dele, vamos pensar agora nos nossos deveres. Aprendi desde muito pequena que o meu direito vai até onde começa o do outro. As pessoas tem que entender que a internet não é "terra de ninguém". Ofender, difamar e agredir é crime, até mesmo que virtualmente. As pessoas se escondem atrás de um nome falso, um IP qualquer e acham que podem fazer o que quiser, pessoal não é assim que funciona, temos que respeitar os outros pessoalmente e virtualmente. #agressão