O #Corinthians domina a #Copinha. Na última quarta-feira (25), venceu o Batatais por 2 a 1 e conquistou seu décimo título do torneio. O #Timão é o maior campeão disparado do torneio. Foi a décima oitava final, sendo a quarta consecutiva.

Ao longo dos último anos, dirigentes do Corinthians têm sido duramente criticados por usarem mal na equipe profissional os jovens talentos revelados na Copa SP de Futebol Junior. São poucos os que são utilizados no time principal.

Nomes como Maicon, Marciel, Matheus Cassini, Gabriel Vasconcelos, Léo Jaba, entre outros, são alguns dos principais revelados nos últimos anos e de quem se esperava muito, mas, ou foram vendidos ou emprestados a outros clubes e não foram usados pelo clube.

Publicidade
Publicidade

Muitos jovens são preteridos por jogadores contratados com menos talento e que rendem pouco em campo. Aposta por aposta, era melhor confiar nos meninos da base. O único real destaque usado pelo Timão, nos últimos anos, e que fez sucesso no principal foi Malcom - titular no time campeão brasileiro de 2015.

O Corinthians tem usado alguns garotos, mas não são os mais talentosos e, normalmente, no setor defensivo. É assim com Pedro Henrique, Iago, Léo Príncipe, Guilherme Arana. Mas, ainda é pouco, pois foram, no mínimo, quatro times finalistas e com muitos talentos que o clube não usou.

Será que dessa vez vai ser diferente? Será que os talentosíssimos Pedrinho, Carlinhos, Mantuan, Dellamore, Marquinhos e Fabricio Oya, grandes nomes dessa última conquista, terão chance no time principal? Talvez sim, pois o técnico deles, Osmar Loss, será assistente de Fabio Carrile entre os profissionais.

Publicidade

Isso pode abrir mais portas para os novos meninos do Timão.

Uma oportunidade boa é o campeonato estadual. O Corinthians não fez lá grandes contratações e pode testar sua nova safra em uma competição cujo nível técnico é mais baixo e a garotada pode sentir menos a pressão e ir se adaptando melhor aos profissionais e jogos importantes.

Tenho ouvido muitos corintianos amigos pedindo que se usem os novos talentos, porque eles jogam mais que muitos que estão no time principal. Mas, não é só os torcedores que pedem isso; muitos analistas e comentaristas também pedem e criticam a política do time de preterir as boas revelações por contratações questionáveis.

Acho que o Corinthians tem um bom material em mãos e, sabendo usá-lo, poderá ter muitas alegrias este ano e nos anos futuros. A juventude, mesclada com bons e experientes jogadores (tema do meu útlimo artigo), já se mostrou ser uma receita excelente para o sucesso.

Você, corintiano, gostaria de ver os meninos citados acima jogando no time principal em 2017?