Talvez, se forem confirmadas as notícias preliminares, não devesse ser encarado como algo tão surpreendente assim. Afinal, se for para resumir o Cristianismo ao básico, ele não é a doutrina que ensina que o ser humano é imperfeito, marcado pelo pecado original ("E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus." - Mc 10:18) e que ele não pode encontrar a Salvação sem a intervenção do poder de Deus encarnado no Deus vivo, que se sacrificou por nós? Segundo a Bíblia, quando Jesus revelou aos discípulos que um deles iria traí-lo, cada um deles perguntou-lhe se era ele o que iria traí-lo. A consciência da fraqueza humana estava firmemente enraizada naqueles primeiros cristãos.

Publicidade
Publicidade

Tudo isso para dizer que um suposto pastor da Igreja Mundial é o protagonista de um #Vídeo que viralizou nas redes sociais. As imagens, filmadas dentro de um restaurante, mostram um homem indignado acusando o homem apontado como pastor de ter cantado sua esposa. Depois de encurralar o alegado paquerador à mesa a que este estava sentado, ele começou a dizer que sua mulher não era como as p****s do Rio de Janeiro com quem o acusado estava acostumado. A seguir, o acusador não se contentou com as palavras e partiu para cima do adversário, golpeando-o repetidamente enquanto o acusado tentava sem muito sucesso bloquear os golpes e esquivar-se enquanto outra pessoa, provavelmente um amigo do acusador, talvez até a pessoa realizando a filmagem, chamava o marido ofendido em suas prerrogativas conjugais pelo primeiro nome e, embora apoiando-o em sua acusação no lugar público, gritava "bater, não".

Publicidade

Felizmente, pessoas presentes interviram, apesar dos gritos e ameaças do acusador para que não o fizessem, e evitaram maiores violências. Empregados do estabelecimento apontaram ao suposto pastor uma saída e tentaram barrar o caminho do agressor. Embora o agressor no começo tenha perseguido sua vítima dentro do restaurante, acabou por desistir diante da resistência dos funcionários do local e passou apenas a xingar o agredido, que já então se retirava, chamando-o de nomes tais como "porco" e "imundo" e gritar sobre a suposta pancada para que os clientes presentes ouvissem, causando enorme comoção no local do embate.

Vídeo:

#traição #Viral