#Trump, do trunfo ao triunfo

Dono de uma eloquência e liderança, Donald Trump chega a ser considerado arbitrário talvez. Porém sábio, tanto que atualmente governa o país "estadunidense" e promete mudanças que representarão marco histórico. A partir de informações tendenciosas ou não, o que se observa é que Donald Trump transmite uma confiança que passa por prepotência. Enquanto por um lado demonstra a arrogância do universo afortunado dos trilionários, que através do dinheiro detém força, dinamismo e segurança, por outro descortina-se este quadro social através de muitos "twittes" e fotos da vida glamourosa do presidente celebridade. Já por trás dos bastidores, a óbvia constatação da intolerância da nação soberana norte americana, frente aos imigrantes, fato pressuposto tendo em vista o resultado das eleições e reservas ou restrições discursados pelo presidente eleito.

A soberania norte americana categoricamente exacerbada pode parecer arrogante. Com notoriedade entre controversas opiniões, todos já esperam mudanças que serão registradas historicamente. Observa-se a glória de uma pátria que fala nas urnas e clama por mudanças. O domínio de uma cultura que se presume superior e demonstra contrariedade em reconhecer a possibilidade evolutiva de outros povos.

Santo de casa faz milagre sim

Louvável a pretensão de um presidente que quer seu país perfeito para sempre, talvez em detrimento de expor a fragilidade de imigrantes ilegais, que desbravam o desconhecido para tentar vencer na vida. Estes, os expatriados, que voltem de onde partiram. A questão aqui é apartidária e se trata da evolução e crescimento de um povo, sem caracterizar os meios utilizados, os quais serão justificados prontamente, conforme resultados satisfatórios obtidos.

Tudo tem seu preço

O preço da popularidade de Donald Trump carrega a olhos nus o amor de muitos por sua opiniões emblemáticas e a discordância de outros tantos frente às suas atitudes categóricas e firmes. Sabe-se que o povo norte americano domina a arte de lançar modas. Fica então o questionamento se Trump disciplinará no sentido categórico de enaltecer sua pátria, seu povo e país, lançando a moda da arbitrariedade. Entretanto, com certeza está aberta a temporada de holofotes para o melhor "reality" de todos os tempos, o da Casa Branca, o legítimo.

#2017