O Carnaval de rua vem crescendo cada vez mais no Brasil, mas infelizmente ainda tem foliões que passam dos limites e transformam o mesmo em um verdadeiro "cenário de terror". A venda e o consumo de drogas e bebidas desenfreadas nos blocos de rua é algo comum entre os foliões, compradas e consumidas no mesmo lugar da festa, com a maior facilidade, seja por adolescentes ou adultos, é algo que já faz parte da "curtição". A mistura deles e o consumo exagerado pode trazer muitos problemas e, o que era para ser diversão, acaba sendo perigoso ou até mesmo fatal. Ataques de fúria, desmaio, overdose são problemas muito comuns todos os anos, não só nos carnavais..

Publicidade

Publicidade

Para muitos moradores, a passagem dos blocos de rua é um grande incômodo e ainda divide muitas opiniões. Normalmente vem acompanhados com música muito alta, seja pelas baterias ou em caminhões de som. Tem uns que não se importam e até gostam de toda essa agitação, mas tem aqueles que não gostam, que tem bebê dentro de casa ou precisam acordar cedo no dia seguinte e residem em ruas assim. Quando tentam registrar os acontecidos por uma câmera e são agredidos verbalmente e até mesmo fisicamente, assustados, acabam virando prisioneiros de sua própria casa.

No meio de tanta gente é muito comum também roubos de aparelhos celulares, bolsas, documentos pessoais, cartões de crédito, objetos de valor e outros. Todos que querem aproveitar com segurança, o recomendado é deixar sempre coisas de valor em casa e ficar de olhos bem abertos no meio da multidão..

Publicidade

E os banheiros químicos?

Onde os blocos passam, deixam a rua inutilizável para a passagem de um pedestre. Isso acontece porque muitas pessoas descartam o lixo na rua e os mais sem educação fazem da calçada um banheiro ao ar livre. Seja para homem ou para mulher, a prefeitura das cidades sempre disponibiliza vários banheiros químicos próximos aos locais das festas, justamente para evitar que as necessidades sejam feitas no muro de casas, nas calçadas, atrás de caçambas e carros, e outros lugares públicos. Isso sem contar que também são disponibilizadas milhares de latas de lixo para que garrafas, fantasias, embalagens e muitas outras coisas sejam descartadas nos locais corretos.

O certo é que todos tenham consciência para acontecer um #Carnaval alegre e bonito. Dá para curtir o carnaval sem drogas e sem bebidas sim! A bebida pode ser consumida moderadamente para, no mínimo, você entrar e sair consciente da festa, sem arranjar brigas, sempre lembrando que é totalmente proibida a venda e o consumo de bebidas alcoólicas para menores.

Publicidade

Respeitar sempre os moradores ao redor, pois muitas famílias apenas querem o seu momento de descanso e paz, estabelecendo um horário para o som ser aumentado e abaixado, com certeza que todos irão entrar em um acordo. É bom lembrar do planeta também, pois todo o lixo jogado na rua cairá nas galerias, rios e boeiros, o que causará enchentes. O isopor pode demorar até 150 anos para se decompor e prejudica a decomposição de materiais biodegradáveis. E antes de fazer suas necessidades no muro de alguma casa ou na calçada, pense se você iria gostar que fizessem o mesmo na sua casa ou na sua calçada. Um Carnaval consciente, sempre!

#2017 #Carnaval de Rua