Essa parece ser mais uma barreira intransponível entre a Ciência e a #Religião, e talvez constitua a maior barreira entre elas. O atual e maior expoente da Igreja Católica, #Papa Francisco, afirmou que a Teoria da #evolução e o Big Bang são reais e criticou pessoas que leem o livro Gênesis interpretando Deus como um grande mago, tendo uma varinha capaz de criar todas as coisas.

Segundo o Papa, a criação do universo não é resultado da desordem e do caos, mas sim derivada do supremo amor, e ainda acrescenta que o Big Bang não se mostra contrário à intervenção criadora de Deus.

A partir dessas declarações, muitos cristãos deveriam abrir a mente e os olhos para o que acontece em torno deles e se atentar, antes de mais nada, aos fatos.

Publicidade
Publicidade

Até mesmo os mais céticos, que pendem ao ateísmo, se abrir a uma postura mais tolerante para com as religiões, seus líderes e doutrinas. Mas parece que declarações de uma figura importante como a do Papa Francisco pouco tem importância, até mesmo para os mais religiosos e praticantes do cristianismo.

É muito comum perceber criacionistas que aceitam as principais premissas da Teoria da Evolução, mas quando perguntados se acreditam na teoria proposta por Darwin, se dizem contrários. Isso nos remete a ideia de uma perigosa militância religiosa, muitas vezes forjada com base em pensamentos e ideias excludentes e preconceituosas, não sendo muito diferente dos mais céticos e seus discursos igualmente embasados.

O Papa acrescentou dizendo que a Teoria da evolução não se mostra incompatível com a da criação, pois, de certa forma, exige a criação de seres que posteriormente vieram a evoluir , e ainda diz que cabe aos cientistas cristãos o exercício do questionamento sobre o futuro da vida na Terra, sob a visão e a ideia de construção de um mundo mais humano para todas as pessoas e não para um grupo ou classe de privilegiados.

Publicidade

Talvez fosse mais pertinente adotar uma postura ponderada como a do Papa Francisco, se atentando aos fatos e não se render à intolerância que move e já moveu milhares de guerras mundo a fora. Com uma visão ampla e imparcial, fica mais fácil perceber que, mesmo algumas coisas parecendo tão distantes e antagônicas, podem de alguma forma se complementar, ou se simplesmente através da sua análise não se complementam, que sirvam de base para um melhor entendimento de mundo, cultura e esclarecimento.