Muitos acham que a arma mata... A pergunta é: a arma mata?

O problema está no erro semântico que alguns políticos e/ou intelectuais, por meios ideológicos, colocaram na mente das pessoas, sem elas mesmas perceberem. Dizem que o desarmamento é para nossa própria defesa, mas há algo mais escuso por trás disso. Veja o que diz a Constituição Federal de 1988, no seu Art. 5º:

"Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade."

O direito à vida não é só direito de viver, mas também o direito de se proteger.

Publicidade
Publicidade

Isso é basilar para os doutrinadores do direito, mas muitos deles entram em contradição quando o assunto é armar a população.

Com efeito, o #Desarmamento não passa de um mecanismo eficaz para desmontar o Art. 5. Pois, não há como o cidadão se proteger, portanto um dos requisitos do direito à vida é infringido; não temos a liberdade de querer ou não comprar uma arma, outra agressão ao artigo; não há igualdade quando os criminosos estão armados e os cidadãos desarmados; não há a segurança individual, a não ser a coletiva que é monopolizada pela Polícia Militar; a propriedade fica impossibilitada de defesa, visto que a propriedade mais basilar é a vida e esta já foi violada. A questão aqui não é a arma, é a liberdade que não está sendo respeitada.

Essa conversa de que a população de determinada nação não tem condições psicológicas pra manejar uma arma é um discurso de longa data.

Publicidade

Foi o que aconteceu com Hitler no nazismo; com a China na época de Mao; com a Rússia de Stalin etc. "Tudo em nome da segurança de vocês", gostavam de dizer. Afinal das contas: estima-se que houve mais de 100 milhões de mortes no comunismo, calcula o site Global Museum on Communism. Esses são exemplos clássicos por ter milhões de lápides espalhadas pelo mundo.

Portanto, a arma não é o cerne da questão, o ponto principal é a força monopolizada que pretende deixar os cidadãos quietinhos, como presas submissas aos predadores. #armamento