Quando chega o mês de fevereiro as opiniões se dividem. O Carnaval é considerado a festa da carne e, neste caso, para religiosos é uma festa pagã, onde a brincadeira extrapola, há muita bebedeira e sexo livre. Mas a cada ano cresce uma tendência ao chamado "folião gospel", no qual o chavão é "crente também é feliz" e, assim, eles saem às ruas para brincar o Carnaval com muita alegria e respeito. Não há bebedeira nem orgias, apenas alegria e suas bandeiras com frases sobre fé e Jesus.

Carnaval Gospel em Olinda

Um polo de Carnaval Evangélico deve trazer mais polêmica neste #Carnaval 2017. A ideia foi anunciada pela prefeitura de Olinda (PE) na tarde da última terça-feira, 08 de fevereiro.

Publicidade
Publicidade

A iniciativa é do prefeito Lupércio Carlos do Nascimento, que está gerando muita discussão na cidade.

Grupos religiosos conservadores não aceitam a inovação e dizem que "Carnaval é a festa do diabo", mas outros religiosos mais liberais acreditam que os evangélicos devem sair nas ruas com seus blocos para brincar o Carnaval de forma saudável e fazer a diferença. Eles defendem que precisam mostrar as "pessoas do mundo", termo usado para designar os não crentes, que há um jeito de brincar na #Folia de maneira mais sadia.

Protestos no Carnaval

Há outros grupos evangélicos que em outros carnavais têm saído às ruas não para brincar, mas para evangelizar, embora seja um tipo de protesto pacífico, sem brigas ou confusão. Eles trazem frases e cartazes e até oram por foliões nas ruas. A cada ano, a cara do Carnaval Brasileiro vai se modificando e voltando para as suas origens religiosas.

Publicidade

Origens da festa

Segundo a Wikipédia, o Carnaval é uma festa de origem pagã, surgiu entre os egípcios, onde havia as festas de Ísis e do boi Ápis; entre os hebreus era a festa das sortes; entre os gregos, as bacanais; em Roma, as lupercais e as saturnais. Ainda segundo a página, o Carnaval teria começado no século XI, durante a Semana Santa da Igreja Católica, período de jejuns e orações para incentivar a Quaresma.

A palavra "Carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de "festa do adeus à carne", marcado pela expressão carnis levale, que acabou por formar a palavra "Carnaval" (retirar a carne). #carnaval gospel