#Paulo Câmara encaminhou nesta sexta-feira (24) à Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei Complementar que modifica toda a composição do efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, reforçando a estratégia de valorizar a carreira militar no âmbito do Estado. O Governador de Pernambuco expandiu para 300 as vagas de subtenente (200 vagas a serem preenchidas este ano, e mais 100 para 2018), que é o topo da carreira dos praças, que atualmente tem 182 vagas. No próximo ano, serão 382 vagas de subtenentes. Isso representará um aumento em mais de 100% das vagas.

O Governador enfatizou o seu raciocínio de que a observância da disciplina e o respeito à hierarquia são qualidades essenciais ao bom funcionamento dos estabelecimentos militares, pelo que todas as provisões têm sido reconhecidas para oferecer aos comandos militares os requisitos necessários de liderança efetiva das companhias”, esclareceu Paulo Câmara.

Publicidade
Publicidade

“Mais que duplicamos a quantidade de vagas para subtenentes, numa demonstração de reconhecimento que damos às nossas tropas. Com esse novo esquema, concluímos o trabalho de valorização dos militares, iniciando com o reajuste dos soldos, já sancionado por mim, que estabeleceu as retificações para os meses de maio de deste ano, abril e dezembro de 2018, com um reajuste médio de 25%”, garantiu o governador.

Com relação ao topo da carreira dos oficiais, que são os coronéis, o projeto de lei antecipa a criação para 18 novas vagas.

Para garantir a segurança dos pernambucanos neste carnaval, o governo do estado e o planejamento operacional da Secretaria de Defesa Social (SDS), lançaram o lema “Vai à Folia, Vai á Paz”, que contará, no período de 24 fevereiro a 5 de março, com um efetivo de quase 32.000 mil policiais e bombeiros militares, distribuídos na capital do Recife e no Interior do estado.

Publicidade

Eles agirão de forma associada aos demais órgãos do Estado e das prefeituras, garantindo a tranquilidade e a segurança com forte atuação no Galo da Madrugada, Recife Antigo e Olinda, além de outras cinco cidades da RMR e 17 do Interior.

Nesta ultima terça-feira (22), foi divulgado no Diário Oficial do Estado o decreto 44.128, firmado pelo governador Paulo Câmara, que torna obrigatório aos servidores das polícias Militar, Civil, Científica e Corpo e Bombeiros, a execução das jornadas para as quais foram escalados nesse período de 10 dias.

#Pernambuco #Casos de polícia