Hoje em dia, é possível ver que muitos jovens compartilham coisas sem saber a consequência de seus compartilhamentos. São comentários, em sua grande maioria, maldosos, mas também, às vezes, inocentes, pois muitos ainda não conhecem o mundo “lá fora”. Um dos assuntos mais comentados em redes sociais é a #Política.

Uma das coisas que mais me impressiona na mente dos jovens é o “saber sem saber”. Por que saber sem saber? Porque eles acham que sabem de tudo sem ter ao menos pesquisado, ouvido opiniões diferentes. Os jovens acreditam em qualquer coisa que aparece na #Internet, independente de escolha política, formando verdadeiros analfabetos funcionais.

Publicidade
Publicidade

Este é o problema, muitas das informações compartilhadas na rede são errôneas, sem nenhum fundamento. Acredito em liberdade de expressão como um todo, e também acho que se deve compartilhar o que quiser, desde que seja verídica e livre de qualquer preconceito, porém, a intolerância nas redes sociais chegou a um ponto tão intenso que uma singela #Opinião pode causar insultos e ameaças.

Nomes da política em redes sociais

Assim que entramos no Facebook, Twitter, até em grupos do WhatsApp, os famosos políticos aparecem em todo lugar, com notícias, muitas vezes, escandalosas eles se tornam bem populares.

Um exemplo seria o Deputado Jair Bolsonaro, que cumpre atualmente o seu sexto mandato na Câmara dos Deputados do Brasil eleito pelo Partido Progressista, exposto em redes sociais, normalmente idolatrado por jovens.

Publicidade

A internet vem dando muita força a ele, o que causa uma impressão de ser um candidato forte, quando, na verdade, ele foi o candidato menos votado para a presidência da Câmara. Muitos o admiram por não haver nenhum indício de participação em esquemas de corrupção.

Porém, as visões conservadora e de extrema direita afastam muitos eleitores. Polêmicas com temas como preconceito, discriminação e até homofobia envolvem seu nome. Sendo atacado facilmente por suas próprias palavras, ele vem sendo alvo constante por internautas e defensores dos Direitos Humanos.

Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva são exemplos bem fortes de que a internet tem muito poder, pois o PT, que até há pouco tempo era um dos partidos mais fortes do Brasil, praticamente caiu por conta da rede social: os áudios vazados, os escândalos de corrupção, artimanhas políticas, pedaladas fiscais... Tudo isso cresceu através da divulgação feita na internet, por meio de tiras sarcásticas, piadas, piadas e memes.

Até mesmo o juiz Sérgio Moro foi parar nas redes sociais.

Publicidade

Pelo fato de ser juiz da Lava Jato, e por causa das delações premiadas, Sérgio Moro ganhou muita notoriedade e admiração nas redes sociais, mostrando ser uma pessoa íntegra, honesta e disposta a acabar com a corrupção política do nosso país. Porém, muitas pessoas o acusam de parcialidade nos julgamentos, coisa inadmissível para um juiz. Recentemente, seguidores do PT afirmaram que a culpa da morte de Marisa é do juiz.

Viralização

A viralização de notícias falsas também acontece de forma rápida, pois quando ocorre a publicação de uma notícia, as redes sociais bombam de uma forma inacreditável. Por incrível que pareça, as pessoas nem se preocupam em verificar se é real, basta a notícia favorecer a opinião política da pessoa que ela compartilha sem se importar.

Em tempos como os de hoje, é necessário entender de política para não ser uma pessoa muito desinformada e até ser influenciada por notícias mentirosas e caluniosas. Se você não entende de política, você deixa de participar de grande parte das conversas, pois um dos assuntos que mais se fala, seja na rua, na internet, em casa, no trabalho, e qualquer lugar, é a política. Dominando conversas e gerando discussões, temas como política podem render muitas horas de bate-papo.