O descaso com o povo brasileiro ignora os direitos cívicos de uma nação. O trabalhador sobrevive numa arena cujos vilões foram eleitos através dos votos nas urnas por eleitores. Há uma caça de gato e rato.

Nas ruas, ao contrário das promessas nas urnas, o transporte público, a política da #Sociedade, a saúde pública, a educação e os ajustes fiscais, que verdadeiramente são os desajustes, sonegam os direitos dos cidadãos.

Máquina do Estado em seus demais sítios

A aposentadoria defraudada num acréscimo arrogante de interesses estatais. Os aposentados, pensionistas, assalariados, o trabalhador liberal de ordem consignada movimentam a máquina do Estado em seus demais sítios.

Publicidade
Publicidade

Os seus impostos deveriam ser reajustados para manutenção obrigatória da na saúde (hospitais melhores); na educação dos filhos destes cidadãos (infraestrutura respeitosa, professores bem pagos e um ensino de qualidade); o INSS justo para atender a quem realmente tem acesso por direito a tal serviço, ou seja, a Previdência atendendo ao cidadão com humanidade.

O sistema a favor do homem, e não o homem (cidadão) manipulado pela máquina. A política atende as necessidades do povo, e o governante honra sua nação. Mas o que vemos nos nossos dias atuais é uma frágil regência na política brasileira, onde o homem e a mulher estão confinados sob o peso de um governo egocêntrico que tenta ignorar as necessidades do seu próprio país.

O povo clama com atitudes em seus protestos

A palavra de ordem na quarta-feira passada (15) foi "Diga Não à Reforma Previdência".

Publicidade

Por quê? Porque o chefe de Estado não ver o clamor da sua pátria. Há um pedido de respostas. Há um sonho a ser realizado.

E o povo clama com atitudes em seus atos pelas ruas, com o eco das mídias. Isso faz os ânimos se acirrarem diante da medida provisória de argumentos que atrasam o andamento dos resultados aguardados pelo povo brasileiro.

As intrigas políticas públicas pelo crivo golpista de políticos descomprometidos que só pensaram no seu bem-estar hoje refletem nos cofres públicos provocando o caos nas áreas adversas da sociedade. As frustrações... Os medos. #Opinião