A Operação Carne Fraca, segundo os meios de comunicação de várias plataformas, talvez essa tenha sido a maior ação já realizada pela Polícia Federal.

Conforme já amplamente noticiado, os próprios policiais e fiscais ficaram chocados com o que encontraram, tal o estado deplorável das "mercadorias" (carnes impróprias para o consumo humano). O Brasil, mais uma vez, virou destaque nas mídias internacionais no aspecto negativo. Somos o país da corrupção, não temos argumentos para negar a sucessão de fatos que comprovam isso.

Na esteira dos frigoríficos, veio ainda a questão da merenda escolar composta com "proteínas de soja" em lugar da carne e até mesmo contendo papelão moído.

Publicidade
Publicidade

Como se não bastasse o tamanho da nojeira e prejuízos à saúde do consumidor ainda não mensurados, existe um problema tão grave quanto a carne podre.

Nossa água está sendo envenenada diariamente e propositalmente, por força do decreto-lei 76.872, de 22 de dezembro de1975, ainda em vigor. São adicionadas centenas de toneladas de gás #Flúor, um gás amarelo, venenoso e altamente corrosivo, já vetado por muitos países da Europa.

Necessário registrar que o tema é polêmico. Há correntes que defendem a fluoretação da água, e outra que defende que faz mal à saúde.

Engolir flúor é desnecessário, não existe razão para forçar as pessoas (contra sua vontade) a ingerir o flúor em seus suprimentos de água. O fluoreto é um veneno cumulativo, tal qual o mercúrio, chumbo e arsênico. O flúor é um gás halógeno, como o iodo e o cloro, extremamente volátil e altamente reativo.

Publicidade

O flúor não é encontrado na forma livre na natureza. Quando ingerido, é rapidamente absorvido pela mucosa do estômago e do intestino delgado. Sua via de eliminação são os rins, responsáveis por eliminar 50% do flúor diariamente ingerido, e o que sobra tem que encontrar refúgio em alguma parte do corpo, que geralmente é junto ao cálcio de alguns dos tecidos conjuntivos.

Há a necessidade premente de se pressionar os parlamentares, deputados federais e senadores, para que desengavetem os projetos de lei que se encontram no Congresso Nacional a fim de revogar essa perversa e perniciosa lei, que é a fluoretação compulsória de nossas águas.

Parafraseando Arvid Carlsson, Prêmio Nobel 2000: Nações que ainda praticam a fluoretação das suas águas deveriam envergonhar-se de si mesmas. #Operaçãocarnefraca #Carnepodre