O Ensino Superior trás consigo alterações na vida de um estudante, que se remetem aos seus antigos hábitos estudantis, sendo que, a partir do momento em que esse aluno entra em uma rotina de estudos acadêmica, devem ser revistos e modificados com a finalidade de se integrar em uma linha de compromisso. Eles devem mais aplicados com o seu curso superior e para com toda a instituição de ensino em si.

Nessa nova etapa da vida do estudante ele é tratado como adulto sério e responsável. Sendo assim, cobram-se posturas distintas do que se tinha de costume no Ensino Médio, observando-se geralmente distinções como rigorosidade na vigilância, rigidez no controle de tarefas, faixa etária e intelectualidade dos estudantes mais homogênea, além do aluno trabalhar com esquemas apresentados pelo professor.

Publicidade
Publicidade

Já em relação ao Ensino Superior apela-se para a pontualidade dos indivíduos onde há liberdades individuais, havendo horários determinados, as responsabilidades são inteiramente do aluno no que se refere a tarefas e atividades.

Em contrapartida a homogeneidade intelectual do Ensino Médio, no Ensino Superior junto ao aluno adolescente podem-se sentar uma dona de casa, um empresário, uma mãe de filhos e muitos(as) outros, sendo que todos daqui por diante terão de ter disposição, determinação e muita disciplina no processo de incorporar um comportamento específico e adquirir seus hábitos de estudo.

Pode-se listar como ponto-chaves: tempo, material, local ou ambiente do estudo, preparação para a aula, a leitura prévia, a aula em si, uma revisão, além dos estudos em grupo. sendo que partindo de um bom espaço de tempo para os estudos e revisões de modo a não ultrapassar um limite natural por conta de desgastes físicos e emocionais e também por conta do estresse seja aberto.

Publicidade

Com preferência de que seja nos mesmos horários, o hábito do estudo se formará com melhor qualidade.

É necessário um bom ambiente de estudos que deve satisfazer condições como: bom arejamento, iluminação, silêncio e ordem. Ter, acima de tudo, uma boa alimentação pois, além disso, a memoria é mais auditiva do que visual.

A questão do arejamento é importante visto que o centro primitivo da memória está no olfato, levando questões de bem-estar fisiológico muito a sério, pois o rendimento do aluno é maior estando bem nutrido e com uma boa condição de saúde.

Pesquisas e leituras frequentes são vitais para a formação do aluno. Isso requer uma organização de material de estudo, que se refere a formação de uma biblioteca pessoal instruída por livros introdutórios, revistas e enciclopédias especializadas, que se constrói com o decorrer de um curso, objetivando potencializar o conhecimento teórico do aluno.

O momento do encontro em sala é importante, pois neste local haverá um aprofundamento do assunto sob orientação do profissional da #Educação habilitado para o ensino da disciplina em questão.

Publicidade

É responsabilidade do estudante executar prévias preparações antes das aulas que se resumem em pequenas leituras sobre o assunto do dia. isso possibilitará que a aula gere perguntas inteligentes e dúvidas relacionadas ao assunto com um grau maior de relevância, promovendo assim um encontro de alta produtividade em sala.

Além disso, revisar conteúdos aprendidos em sala garante melhor fixação de matérias vistas no encontro anterior e assim devem ser feitas depois de cada aula, além de periodizar sempre uma revisão abrangente de alguns conteúdos já estudados anteriormente, que é simplesmente transcrevê-los em esquemas simplificados.

Também existem trabalhos em grupo ou estudos em grupo que proporcionam um melhor aproveitamento do tempo disponível em sala, sendo que estes requerem coordenação para haver um controle de trabalhos, reuniões e cobranças. Junto há um limite de integrantes pelo fato da dispersão e "parasitismo", além da responsabilidade do grupo em assumir horários e tarefas individuais, que refletem o desenvolvimento do grupo como um todo a fim de aproveitar o tempo e esforço de um modo comum.