O plano que constitui um sistema de segurança alimentar em empresas do setor alimentício, denominado de #Appcc (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle) tem por objetivo garantir a qualidade e a confiabilidade da produção de alimentos seguros à saúde dos consumidores.

Uma análise mal feita na produção de larga escala de alimentos oferece uma série de riscos à saúde do consumidor. Estes perigos à saúde do consumidor são classificados em três:

  • Químicos: têm como exemplo os antibióticos, pesticidas, agrotóxicos etc., e uma grande quantidade de produtos que podem entrar em contato com o alimento;
  • Físicos: os físicos incluem cacos de vidro, espículas de osso, fio de cabelo, entre outros;
  • Biológicos: Os perigos biológicos compreendem bactérias, vírus, parasitas e devem ser abordados em maiores detalhes.

Como funciona a implantação do sistema APPCC

Como as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são a base higiênico-sanitária para a implantação do Sistema APPCC, é imprescindível que a empresa já tenha o programa devidamente implantado e controlado.

Publicidade
Publicidade

Em consequência, é fundamental avaliar esse pré-requisito e, se necessário, providenciar sua implantação ou adaptação.

1- Identificação dos perigos de contaminação e avaliação de sua severidade;

2 - Determinação dos PCCs (pontos críticos de controle);

3 - Instituir medidas e estabelecer critérios para assegurar o controle do processo/processamento;

4 - Monitorar os pontos críticos de controle;

5 - Estabelecer um sistema de arquivos e registro de dados;

6 - Agir corretivamente sempre que os resultados do monitoramento indicarem que os critérios não estão sendo seguidos;

7 - Verificar se o sistema está funcionando como planejado

Quando a propina e a ganância por lucro das empresas não se sobressaem sobre a preocupação com a qualidade e saúde do cliente, esse sistema funciona. Toda as etapas de processos que envolvem produção de alimentos devem ser minuciosamente analisadas, os pontos críticos detectados em uma produção em larga escala, devem ter um plano de ação para restringir e eliminar os problemas encontrados, entregando um produto sem riscos à saúde do consumidor.

Publicidade

#Operaçãocarnefraca #SegurançaAlimentar