Vivemos dias onde o casamento tem pouco ou nenhum valor. A relativização da aliança já se tornou algo normal e muitos já partem para as núpcias com o pensamento de que, se não der certo, basta recorrer ao divórcio e partir para o próximo relacionamento.

A valorização do matrimônio nasce da consciência de que este é o primeiro e mais importante passo para a formação da família. Um casal que caminha longos anos juntos descobre que a felicidade não está na chegada, mas a cada momento da caminhada. Veja algumas dicas para construir um #Casamento duradouro:

1) Faça a escolha certa

Para isso serve o namoro e o noivado. Aqui o que está em questão não é encontrar o cônjuge perfeito, mas buscar alguém que o complete, ainda que pelas diferenças.

Publicidade
Publicidade

Um relacionamento onde cada um reconhece a necessidade do outro reúne todas as condições para ser duradouro.

2) Se case com o presente

Outro erro que com certeza é a causa de vários divórcios consiste em casar com as expectativas. O amor cego é amigo íntimo da separação, pois quem decide pelo matrimônio deve aceitar o parceiro com seus acertos e erros. Em hipótese alguma deve condicionar as núpcias às mudanças futuras.

3) O fogo da paixão vai passar

Muitos têm a ilusão de que o fogo da paixão nunca se extinguirá. Ledo engano! Enquanto o calor da paixão passa, o alicerce do amor se constrói. A amizade, cumplicidade e intimidade vão crescendo no decorrer da caminhada até o ponto em que um não sabe mais viver sem o outro.

4) Descubra a linguagem do amor de seu cônjuge

O livro "As Cinco Linguagens do Amor", de Gary Chapman, destaca as cinco principais formas de compreensão do amor pelo casal.

Publicidade

São elas: toque físico, palavras de afirmação, tempo de qualidade, atos de serviço e presentes. Segundo o autor, cada pessoa sente-se amada por um desses atos e cabe ao parceiro descobrir e praticar a linguagem do amor do outro.

5) Case para fazer o seu cônjuge feliz

Essa é sem dúvida a regra de ouro do matrimônio de sucesso. Quando cada parceiro casa com a missão de fazer o outro feliz, todos encontrarão a felicidade na relação. O egoísmo é uma das principais causas da deterioração de um relacionamento, pois quem é egoísta nunca se dará por satisfeito e acabará por anular o outro no casamento.

6) Viva cada fase da relação

Como bem diz a Bíblia: o sábio aprende a contar os anos. A vida é feita de ciclos, por isso devemos aproveitar o melhor de cada etapa da existência. No casamento não é diferente, pois, de tempos em tempos, experimentamos uma nova fase. Primeiro a lua de mel; depois a gestação, os filhos pequenos; adolescentes; adultos e o ninho vazio, até que um dia a morte os separe.

Publicidade

Cada estação tem suas lutas, alegrias, frustrações e belezas.

E quando o divórcio parece a melhor solução?

Enquanto existir o amor sempre haverá uma saída. Existem casos de casais que reataram frente ao juiz na audiência para o divórcio e outros se reconciliaram mesmo após a separação. Quando a relação chega a esse patamar algumas alternativas podem ser tentadas.

O diálogo franco sempre ajuda

Nada melhor do que sentar frente a frente e abrir o coração, sempre com a disposição para o perdão. Muitos matrimônios naufragam pela simples falta do diálogo.

Procure ressaltar as qualidades do parceiro

À medida que a relação vai se desgastando é natural que os defeitos do cônjuge se sobreponham as qualidades. O caminho para a restauração do casamento passa inevitavelmente pela valorização do outro. Deve-se buscar o valor observado no passado e isso ajudará a reacender a chama do amor.

Busque ajuda

Se você segue a Cristo, a primeira ajuda que deve buscar é a Dele. Para isso, você poderá contar com a sabedoria presente nas Sagradas Escrituras, bem como, com o poder da oração. Busque também o conselho de pessoas que trabalham na área de família, pois toda ajuda será bem- vinda. #2017 #amor eterno