O #Celular mudou a forma de interagir entre as pessoas. Com um simples toque é possível entrar em contato com amigos, ficar por dentro das principais noticias, jogar seus games preferidos e até paquerar. Mas esse universo cheio de funcionalidades pode ser visto como vilão em uma relação. Por darmos muita atenção ao ambiente on-line, deixamos de lado quem realmente está ao nosso lado, o que gera ciúmes e conflitos desnecessários.

Publicidade

Se seu parceiro prefere interagir com o celular o tempo inteiro, ao invés de dar atenção a você, algumas atitudes precisam ser tomadas. Veja algumas dessas iniciativas que podem evitar os problemas que o mundo virtual causa aos relacionamentos.

Mantenha o diálogo

Na maioria dos casos o diálogo é seu principal aliado. Quando seu parceiro é viciado em jogos ou redes sociais, a atitude mais sensata é ter uma conversa franca. Ficar cobrando ou até mesmo proibi-lo de usar o aparelho só agrava ainda mais a situação. Nesses casos é imprescindível que você mantenha a calma e converse, enfatizando o quanto a companhia dele faz falta para você e para seus filhos.

Respeite suas individualidades

Jamais pegue o celular dele sem permissão. Todo #Relacionamento necessita de seus momentos individuais e ignorar isso pode causar um grande desconforto para o casal. Para que a relação seja saudável é necessário ter confiança no parceiro. O fato de ele passar grande parte do dia preso ao celular não significa que ele esteja fazendo algo de errado. É importante que o relacionamento esteja confortável para os dois, mas para isso é necessário respeito, sem que um invada o espaço do outro.

Desligue o celular se necessário

Agora, se você já teve uma conversa franca com seu parceiro e respeitou seus momentos individuais com o celular, mas nada adiantou e ele continua dando mais atenção ao ambiente virtual do que à relação física entre vocês dois, é hora de adotar medidas mais radicais. Peça para que seu companheiro desligue o aparelho enquanto estiver com você. Essa é uma boa estratégia para que ele não se renda ao vício e possa viver momentos agradáveis em sua companhia. Mas lembre-se, qualquer vício é prejudicial e em casos extremos é necessário buscar a ajuda de um profissional. #Dicas