Atualmente, existem dois lados que tentam explicar o ato do adultério: o científico e o religioso. Muitos pesquisadores dizem que o ser humano não foi criado para viver uma relação monogâmica, ou seja, tanto homens quanto mulheres acabam procurando em outras pessoas o que não encontram nos companheiros. E isso, segundo eles, é algo completamente normal.

A outra linha de pensamento faz uma relação do adultério com forças malignas. Um site na internet, voltado para o assunto, decidiu falar um pouco sobre esse lado. Foi postado um texto em que o autor fala que forças malignas sempre tentam puxar o lado mais fraco da relação para um relacionamento extraconjugal.

Publicidade
Publicidade

O autor afirma que essas forças não agem sem antes fazer uma “análise” do território. “Ele (demônio) sonda as fraquezas... com isso, ele consegue achar as brechas por onde irá plantar a desordem, ele estuda o comportamento do esposo e de sua mulher para ver em qual dos dois ele irá jogar a isca".

Segundo o autor, o primeiro sinal de que “ele” está agindo é quando começam a surgir as brigas entre o casal. Muitas vezes, os motivos nem são suficientes para discussão, todavia, a ação maligna é tamanha que pode acabar em agressão física ou algo pior.

Depois que as brigas “inexplicáveis” acontecem, o que vem adiante acabam sendo consequências desses atos. Tanto a esposa quanto o marido deixam de cumprir suas obrigações conjugais e passam a procurar em outras pessoas o que não enxergam mais no cônjuge.

Publicidade

Em seguida, após ambos caírem em tentação ou até mesmo terminarem o casamento, a verdade vem à tona: as mulheres lindas vão embora à medida de como vieram, do nada… e os homens que antes davam atenção para a esposa viram homens perversos e começam a tratar mal.

O autor do texto, no entanto, alerta que o demônio não deve ser culpado por tudo que há de errado na relação. Muitas vezes, ele só se aproveita de um espírito enfraquecido que não consegue controlar seus desejos carnais. “Então, reafirme a sua fé em Deus e não se engane com as ilusões da vida”. #traição