A #Disney virou notícia nesta quarta-feira (1) depois que um dos episódios do desenho animado “Star vs. as Forças do Mal”, exibido pelo canal Disney XD, mostrou cenas em que casais homoafetivos aparecem se beijando. Entre os críticos estão o pastor #Silas Malafaia que usou sua conta no Twitter para criticar ferozmente a empresa.

Conhecido por dar opiniões polêmicas e contundentes sobre vários assuntos, Malafaia é seguido por 1,32 milhão de pessoas no microblog. Diariamente, ele faz várias postagens sobre diversos assuntos, que vão desde política até economia.

Desenho

Na cena exibida na TV para as crianças que estavam assistindo ao desenho, primeiro foram mostrado dois homens se beijando.

Publicidade
Publicidade

No mesmo episódio, dois casais de mulheres também teriam se beijado.

Foi a primeira vez na história que a Disney exibiu um beijo gay em suas produções. No longa-metragem “A Bela e a Fera”, haverá também um casal gay. O tema causou polêmica assim que foi divulgado. O filme estreia no dia 14 de março.

Opinião

O pastor fez sete tuítes sobre a polêmica envolvendo a Disney. Confira abaixo as postagens do pastor da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

No primeiro, ele chama a Disney de safada e disse que a empresa de entretenimento quer erotizar e ensinar o homossexualismo às crianças.

Segundo Malafaia, a Disney fez a escolha de ensinar o homossexualismo e citou os Direitos Humanos.

Publicidade

Na sequência, o pastor citou o artigo 26 da Declaração Universal dos Direitos Humanos para embasar seu argumento contra a empresa de entretenimento.

Silas Malafaia acusou a Disney de querer destruir a família. A instituição família vem, de fato, enfrentando grandes obstáculos de setores mais progressistas da população.

O pastor citou a Constituição Federal, o Estatuto das Crianças e dos Adolescentes (ECA) e a Declaração Latino-Americana dos Direitos Humanos em defesa de seus argumentos.

Publicidade

Ele foi enfático em suas críticas ao chamar a Disney de “bandidos, covardes”.

Por fim, Silas Malafaia chamou o ensino de homossexualismo às crianças de algo covarde e asqueroso.

#beijo gay