Review do terceiro dia de evento, que pode ser resumido em regaste e empoderamento.

Giuliana Romanno

A mulher da marca é antenada e conhece muito bem o movimento grunge original da década de 90, e hoje opta por uma releitura mais sofisticada do estilo, que reina soberano nas coleções do inverno 2017. Um dress code com referências masculinas, mas sem a perda do shape feminino. A coleção tem um perfume cool, com uma elegância desconstruída, perfeito para versão moderna da mulher corporativa.

Isabela Capeto

Na contramão das tendências, a coleção da marca é um sopro reenergizante, que bela leitura do encontro entre o folclore, artesanal com o universo global e cosmopolita, está é a mulher que representa a coleção, atual e moderna, mas com raízes.

Publicidade
Publicidade

O resultado: cores, misturas de estampas e lindas tramas, que realmente passaram longe da zona de conforto.

Vale da seda por Enéas Neto

Uma ninfa moderna, essa é a mulher da marca, aquela de passeia pelas ruas etérea, com fluidez e um toque de romantismo. O designer escreve a história da seda, do casulo à organza, criando uma coleção leve, mas moderna. Com volume, boa construção de tramas e peças esvoaçantes, o dress code da marca impõe um estilo de suavidade e encantamento.

Helen Rödel

Um trabalho apaixonadamente artesanal, é como descreveria a coleção de marca, que faz do handmade um estilo consolidado. Um festival de cores e desenhos, especialmente pensados para a mulher brasileira e suas curvas. Mas não qualquer mulher, uma mulher forte e segura de si. Um crochet com tramas ricas para compor looks que transitem nas mais variadas ocasiões.

Publicidade

Memo

O esportivo é a peça central, da coleção em parceria com a Lilly Sarti. Em tempos, de #Moda esportiva para a vida, a marca é impecável na escolha de seus materiais e tecnologia, construindo uma moda de amplitude, oversized, mas ao mesmo tempo, com referências claras aos antigos trajes esportivos, ou melhor colocando, com pinceladas vintage.

Fabiana Milazzo

Mais uma vez a mulher está no centro de tudo. Empoderada e desempenhando múltiplos papéis, se nos bastidores é assim, o resultado não poderia ser diferente, uma coleção leve e repleta de hibridismo, com referências claras ao espetáculo de cores e formas que é o Brasil. Uma coleção impressionantemente romântica, sem clichês, nem lugar comum. Destaque as estampas lindíssimas e bordados, que levam o handmade a outro patamar.

Apartamento 03

Dois lados, duas metades de uma mesma mulher se encontram na coleção. O dress code da marca começa rígido, estruturado, moderno e monocromático, mas à medida que o desfile evolui a coleção se transforma, em peças repletas de volume e lindas transparências com aplicações.

Publicidade

Tendência lá fora, a marca incluiu no seu repertório de estampas e aplicações os insetos e cogumelos, um charme à parte. Vale destacar o lindo longo geométrico em preto e branco. E que venha firme a proposta da marca, com a reinvenção do conceito de luxo.

Ellus 2nd Floor

Os gêneros se integram nesta coleção que reinventa um dos grandes ícones do empoderamento feminino: a mulher maravilha. Com uma leitura mais pop e contemporânea, a marca coloca seus fãs, em um universo mais camuflado e militar, com uma pegada moderna, repleta de detalhes de estrelas, referência clara à personagem. Tendência global os estilos: street e sport também estão presentes na coleção. #São Paulo Fashion Week #SPFW 2017