As pessoas morrem duma sede de poder. Querem ser mimados pela crítica, outros só querem dinheiro. Quem tem dinheiro cala a boca doutros, então os objetivos são iguais. Para esses, a #Arte é uma atividade tão fácil que deve ser rebaixada a um mero hobby. Mas quando têm a oportunidade de começar um projeto para alcançar o hall of fame desistem na primeira tentativa, e ainda por cima justificam que é preciso dum intelecto anormal, dado por divindades.

A única coisa que o artista possui é a si mesmo. Um bloco de argila, um corpo imperfeito. Fitar o abismo a procura duma forma, e tomar cuidado para não cair e perder-se nesse buraco sem fim.

Publicidade
Publicidade

O mesmo onde os não-semideuses perdem, dia a dia, um fio da cabeleira d'alma dum rosto borrado, tampado por um código de barras.

O trabalho do artista nunca termina. É preciso reconstruir diversas vezes, até chegar ao indizível. O abismo é o grande nada, a falta dum fim para dar sentido ao meio. Grande parte das pessoas buscam um fim, seja ele deus ou o prazer. Ao contrário, o artista encara o assustador e inexplicável nada, moldando um sentido que levará os primos retardados a catarse; o que muitos esperam do céu, um gozo infinito.

Lembro da primeira vez que peguei um texto que escrevi anos atrás. O texto proporcionaria belas risas; não que eu seja agora o escritor quero ser, ainda passo longe. Foi a primeira vez que eu entrei em desespero ao ver o que realmente era o processo. Um grande e grandioso nada.

Publicidade

Fiquei anos sem escrever, pensando que nunca poderia alcançar a escrita perfeita, e entrei em desespero ao ver que a folha do word não se preenchia sozinha. Chorei de mentira, como todo bom artista, e como doeu. Como doeu ver que me faltava um fim, que nunca poderia alcançar meus mestres, mas teria que constantemente cortar palavras para depois escrever outras, ou simplesmente nada.

O mundo inteiro quer ser artista, mas ninguém quer nada com nada. Vou logo avisando: Se for entrar nessa, caia de cara. Tome cuidado, é viciante, muito perigoso. O mistério da saúde adverte que ser artista pode desfigurar a face. #Cultura #escritor