Poderia ser um devaneio provocativo e alienado ou seria uma metáfora jocosa considerar que o Getúlio Vargas era um comunista de carregar bandeirinha só pelo fato de ter idealizado e contribuído para a instalação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) no Brasil. Mas nos anos 1940/50 esse não era o motivo da fúria midiática ou jurídica , principalmente e dado ao fato que os verdadeiros comunistas, os soviéticos, eram os mais importantes aliados dos Estados Unidos na guerra contra o eixo nazista.

Vemos nos dias de hoje os meios de comunicação acusarem de comunistas da hora esses que não aceitam a reforma da CLT e maior parcela das propostas que o governo do presidente Michel Temer vem apresentando ao Congresso.

Publicidade
Publicidade

É habitual na mídia - e sem distinções - a admissão velada de que o PT e os petistas são marxistas de carteirinha inveterados.

O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva virou comunista e até criaram o Fórum de São Paulo como um marco do socialismo tupiniquim, mal comparando com a famosa Internacional Socialista de 1864, um descalabro de quem nada conhece de Marx, Bakunin ou da Rosa de Luxemburgo. Nada sabem nem mesmo de história do mundo.

O PT foi fundado com base no proletariado do ABC paulista, dentro das montadoras e dos ambientes de metalúrgicos. Teve como figuras proeminentes, além de Lula, José Dirceu, José Genoíno , bispos católicos e intelectuais. Algo quase que uma heresia é ter um marxista católico - é hilário se não fosse cômico.

As politicas econômicas do governo Lula privilegiaram as Bolsas de Valores e aos bancos, que experimentaram lucros jamais vistos.

Publicidade

Os programas de ascensão social do PT estavam fundamentados no consumo de eletrodomésticos e de carros populares, coisa de maluco para um regime taxado de socialista-marxista-comunista.

Em um regime comunista, todo controle da economia, logicamente, está na mão do Estado, e não existe Bolsa de Valores ou mercado de capitais. O Lula está a anos luz disso, nunca deve ter lido Marx ou Gramsci.

Aliás, ele próprio declarou certa vez que nunca leu nada neste âmbito. Porém, o que deixou a nossa classe média, herdeiros da oligarquia política brasileira possessos e ainda estão em fúria especialmente lá pelas bandas do Paraná, é que o PT, um partido de operários , aprendeu como se ganha eleição no Brasil e aprendeu fazendo o mesmo o que os outros fazem "per omnia seculorun".

Faz mister enxergar agora novos rumos da política no Brasil, já que a democracia representativa parece falida no total. Suas figuras máximas estão desgastadas ao extremo, o PSDB anda fragmentado, o PT sem o Lula é outro, os fisiologista de plantão estão batendo nas portas da cadeia.

Uma reforma política com a participação de toda sociedade é a saída, ou a entrada.

Dizem que na língua mandarim a palavra crise é a mesma para #oportunidade. Tudo a ver.