Há alguns anos que o #Flamengo tem sido exemplo de gestão no futebol nacional. Um dos poucos a lucrar e, consequentemente, conseguir formar um time forte para a disputa dos diversos campeonatos.

Publicidade

É o que acontece desde a temporada passada quando o rubro-negro montou um bom elenco e brigou pelo título brasileiro grande parte do campeonato. Porém, em jogos decisivos para se manter na briga e até mesmo no Maracanã, o time sucumbiu, deixou o Palmeiras abrir e acabou só na terceira posição do Brasileirão..

Publicidade

Esse ano, o #mengão se reforçou ainda mais, ficou mais forte, para muitos o melhor elenco do Brasil ao lado do Palmeiras, mas os problemas em jogos importantes e decisivos continuam. O Flamengo é, de longe, o elenco mais forte do RJ, mas mesmo assim não conquistou nenhum dos turnos do Campeonato carioca e, na Taça Rio, nem na final chegou sendo eliminado pelo fraco time do Vasco.

Na #Libertadores, o Flamengo tem uma vitória e uma derrota e uma oportunidade para ir bem em jogo importante: pega o Atlético-PR no Maracanã.

A pergunta que fica é: com elenco tão forte, porque os títulos não vêm? O que acontece com o time em momentos decisivos? Qual o problema?

Uns dizem que é o excesso de estrelas, outros que é azar mas para mim o problema está no banco de reservas: o técnico Zé Ricardo. Ele é muito trabalhador e muito boa gente, porém acho o elenco flamenguista muito maior do que ele.

Ano passado escrevi um artigo sobre quem era o técnico revelação do Brasileirão: se Zé Ricardo ou Jair Ventura.

Publicidade

Fiquei com o técnico botafoguense que continua mostrando competência esse ano com a campanha na Libertadores e chegando na primeira final da carreira. O Fogão vai decidir a Taça Rio contra o Vasco.

Até agora ele não conseguiu definir totalmente um time titular e entrosar essa equipe. Com o elenco que tem, tinha que estar jogando bem melhor e vencer o estadual com o pé nas costas. Zé Ricardo não consegue passar segurança ao time na hora H e a equipe fica dependendo de individualidade de suas estrelas para ganhar jogos.

Tudo bem que um dos requisitos de uma boa gestão que costuma dar resultados no futebol é a continuidade do trabalho de um treinador. Porém, o técnico que mostrou talento nos juniores, já está lá nos profissionais há mais de um ano e sempre com bons elencos, mas os resultados não aparecem.

A temporada ainda está no começo e o Flamengo tem muitos campeonatos pela frente. O time pode engrenar, ganhar títulos e Zé Ricardo passar a me convencer. Jogadores para isso têm, mas falta um técnico mais tarimbado e acostumado a lidar com experientes e com jogos grandes.

Por enquanto, pelo elenco formado desde 2016, acho o trabalho do técnico do maior do Brasil muito fraco para o que se imaginava do clube para 2017. A torcida do Mengão espera que as coisas entrem nos eixos na equipe e que os troféus voltem à Gávea. Com ou sem Zé Ricardo.