Desde pequenos ouvimos nossos pais nos perguntando a seguinte charada: por que o cachorro entrou na igreja? De tanto que somos perguntados, automaticamente respondemos: "porque a porta estava aberta". Porém, o cachorro entrou no Mineirão por uma razão muito maior do que simplesmente encontrar a porta aberta.

Uma novidade inédita os surpreendeu os amantes de cães no último dia dezenove de abril. Se o cachorro é o melhor amigo do homem, por que os dois não podem estar juntos nos melhores momentos? Isso mesmo, a proposta foi associar duas paixões: futebol e cachorro.

Com o nome de Arcãobancada, no dia dezenove de abril de dois mil e dezessete, o Mineirão (estádio de #Futebol em Belo Horizonte) abriu suas portas para os pets na partida de futebol entre #Cruzeiro e São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Para um público, inicialmente seleto, alguns torcedores puderam levar seus cachorros para assistir ao jogo de futebol. A proposta pode ser considerada apenas um projeto piloto por enquanto, mas se houver aprovação a intenção é receber um público maior.

Já sabemos que as pessoas, de modo geral, são apaixonadas por pets (especialmente os cães). Esses animais fazem parte da vida diária dos seus donos e são membros de suas famílias. Ter um momento particular como o da Arcãobancada é realmente inédito!

Muitas vezes os donos de pets não têm muitas diversidades de locais para levar seus bichinhos. São oferecidos apenas espaços abertos como parques, jardins e praças.

As caminhadas de seus donos nos finais de semanas e feriados são os únicos momentos que os pobres pets aproveitam para sair de casa e dar um passeio, ficando de fora do lazer de seus donos em outros locais, principalmente quando se trata de ambientes fechados.

Publicidade

Quantas vezes o dono do pet teve o coração partido ao sair de casa e ver a carinha de sofrimento do bichinho? Quantas vezes pensaram em desistir de ir a um evento para atender ao apelo do seu cachorro? São inumeráveis as ocasiões que isso aconteceu, não foi? Aquele rabinho abanando com aqueles pulinhos no dono são de derreter qualquer coração de pedra. Haja sangue frio para ignorar o pedido de seu cão para que você fique.

Mesmo com todo o drama do pet, geralmente é preciso ignorar o choro do bichinho e dar-lhe as costas. É preciso ir trabalhar ou resolver outras questões em bancos, escolas, faculdades, lojas, aeroporto, dentre outros lugares. Nesses lugares cachorro não entra.

Já pensou ir ao shopping levando o seu cachorro ou seu gato? E que tal curtir a festa de final de ano da empresa junto com seu pet? Não é nada mal. Pelo contrário, é bom até demais!

Partindo dessa necessidade, o empresariado com sua sagacidade, busca atrair o cliente oferecendo-lhe benefícios, como a proposta da Arcãobancada.

Publicidade

Por outro lado, satisfaz a necessidade do cliente, e consequentemente, a necessidade também do cão.

Ações como essas buscam a promoção da democratização dos espaços sociais para os pets e fortalece cada vez mais os laços afetivos entre homem e cachorro.

A iniciativa de levar os cães a lugares fechados é também oferecida por alguns shoppings em Belo Horizonte. #CopadoBrasil