As circunstâncias socioeconômicas dos nossos dias ocasionaram um enorme desafio aos governantes de criar #Emprego para todos nos países. No Brasil, essa situação oscila bastante, desta vez em total prejuízo aos trabalhadores e os demais brasileiros que permanecem fora do mercado de trabalho, já que quem controla a economia e cria as leis, não é a sociedade, mais sim os poderosos.

A resposta aos efeitos da terceirização inaugurará a nova era de empregos em grande escala como um verdadeiro sistema social a ser inserido pelos trabalhadores, e muitas vezes - com má condições e direitos rebaixados. O projeto de lei autoriza que todos os trabalhadores de uma mesma instituição sejam terceirizados, de certa forma,a proposta estão legitimando o processo de #precarização do trabalho e ferindo a Constituição Brasileira.

Publicidade
Publicidade

É um equívoco do governo unir as propostas da terceirização a um sistema capitalista, resultando no enfraquecimento do acordo social firmado na lei desde 1943, que se dispõe a apoiar os direitos do trabalhador.

Visão internacional

Sabe-se que toda a terceirização é estratégica para algumas empresas. Aliás, muito delas enxergam novas opções para avançarem no mercado ou, buscam neste processo alcançar maior ganho. Todavia, a terceirização que ocorre regularmente nos países como Alemanha, Japão e Estados Unidos, oferece melhores condições de remunerações aos funcionários. Deste modo, na visão internacional as empresas podem usar inúmeros meios de contratação desde que hajam normas por parte das corporações e do governo.

A finalidade não é proporcionar os meios para a produção e renda, mas condições dignas de vida para que o emprego esteja regulamento no conceito das leis trabalhistas.

Consequências

No Brasil, o Governo Federal aprovou a reforma trabalhista sem segurança para o trabalhador.

Publicidade

Trata-se, na verdade, de uma atitude errada, mesmo com a nova lei que autoriza a terceirização nas empresas as outras leis previstas na CLT e na Constituição não foram anuladas. Vale lembrar que essa ação refletirá na elevação do sistema econômico do país podendo não apenas eliminar o processo, mas gerar varias consequências e conflitos sociais.

É, no entanto, neste contexto - ou melhor dizendo - na extinção dos direitos que surgem os problemas e as indagações de cunho social - que classe trabalhadora se uni na luta contra a precarização das condições de trabalho.