Delação premiada, a velha conhecida! Parece um termo relativamente novo, mas não é, porque desde as primeiras histórias da humanidade, onde havia um conflito de interesses, lá estava ela, a delação premiada.

Não fundamentada em lei, como conhecemos hoje, mas no puro e simples sentido de traição. A primeira delas que se tem relato é a de Judas Iscariotes, que por 30 moedas de prata entregou Jesus para os romanos. E o fim do delator traidor foi o suicídio.

A Idade Média também traz alguns fatos que induzem à interpretação de que também havia a prática da delação premiada, quando se acrescia um determinado valor a uma confissão que dependia do fato do infrator do delito fazê-la de forma espontânea ou sob tortura.

Publicidade
Publicidade

Essa última era vista como de maior valor merecido.

E no Brasil? Quando surgiu a delação premiada?

Foi na Conjuração Mineira, na época do Brasil Colônia, quando, de acordo com a história, Joaquim José da Silva Xavier, o #Tiradentes, foi delatado. Após um processo de acusação de crime contra "Lesa Majestade" que seria a traição contra a pessoa do rei, Tiradentes foi preso e condenado à forca em 21 de abril de 1792.

Sendo assim, pode-se considerar que, no Brasil, esta foi a primeira condenação que resultou de uma delação premiada amparada por uma lei.

A razão do delator

Silvério dos Reis, delator e traidor de Tiradentes e seus companheiros, devia dinheiro para a Coroa portuguesa. Este delatou e traiu os seus "amigos" para ganhar o perdão de sua dívida, e assim aconteceu, teve a sua dívida perdoada.

Publicidade

Mas, não havendo nada que se possa comprovar que com isso ele ficou em situação mais favorável, há de se concordar com suposições de que o delator, que passou a se chamar por Joaquim Silvério dos Reis, ganhou inimigos e vivia a "amargura da traição".

A condenação dos delatados

Na época do Brasil Colônia, a delação premiada era mais vantajosa para o delator e bem mais penosa para os delatados, se compararmos com a situação do Brasil hoje. Do grupo de idealistas que foram presos junto com Tiradentes alguns foram "deportados" para a África, sabe-se lá em quais condições, e Tiradentes, por ser o ativista mais expressivo no movimento para a libertação do Brasil do domínio de Portugal, recebeu a pena maior.

Após ter sido enforcado teve seu corpo retalhado e espalhado por vários lugares como forma de ostentar a suposta "vitória" da então, pagadora da delação, a Coroa portuguesa. #DelacaoPremiada #HistoriadoBrasil