Noticiado exaustivamente nas últimas semanas, as disputas internas dos dois maiores partidos políticos do país, PMDB e PT evidenciam a falta de sangue novo para liderarem e promoverem as mudanças necessárias, aquelas que realmente interessam aos 200 milhões de brasileiros.

O PMDB está velho e desgastado, e a briga entre Michel Temer e Renan Calheiros deixará muitos cadáveres pelo caminho. Não existe uma liderança jovem, na sua maioria são septuagenários.

Já nas fileira do Partido dos Trabalhadores, surge uma situação inversa, porém controversa, os dois possíveis candidatos são relativamente jovens, Gleisi Hofmann e Lindberg Farias.

Publicidade
Publicidade

"Presidento" ou Presidenta"? não é apenas uma questão de semântica, Gleisi tem dois neurônios, mas se for a escolhida, exigirá ser chamada de "presidenta", por insistência do tico e do teco.

Já o Lindberg Farias tem apenas o toco. Se eleito, poderia querer ser "presidento", já que é um grande conhecedor da língua mater, da história e geografia, pois chegou a afirmar que Pinochet foi um líder chinês, criador do neoliberalismo.

Parece piada de mau gosto, mas a coisa é mais séria do que parece, foi o maior fiasco cometido pelo senador, líder estudantil que nunca se formou.

A derrocada do Partido dos Trabalhadores ficou evidente nas últimas eleições municipais, perdeu feio na maior cidade do país, São Paulo. Não teve nem segundo turno.

Nosso povo em sua maioria não tem maturidade política e nem interesse pelo tema, facilitando a eleição de pessoas completamente despreparadas e de políticos profissionais, que só fizeram isso a vida toda.

Publicidade

Nosso modelo bicameral é anacrônico, perdulário e ineficiente. Leis propostas pela Câmara dos Deputados geralmente são desfiguradas pelo Senado em uma briga de egos e demarcação de território.

Tico e Teco x Toco

Lamentavelmente para o Partido dos Trabalhadores, suas opções são ambas duvidosas. Gleisi está atolada em investigações e Lindberg não tem preparo intelectual.

Se levar em consideração que o vencedor do certame poderá vir a ser candidato à Presidência da República, pode-se inferir que as campanhas poderão ganhar 50 tons de cinza.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já cravou a indicação de Gleisi Hofmann para a presidência do partido, tem esperanças de lançá-la pré-candidata à Presidência da República em 2018 e cacifar para pressionar o juiz Sérgio Moro.

O jogo é bruto, os cachorros grandes se engalfinham para não largar o osso. #modelobicameral #jogobruto #presidencia2018