O #machismo já está tão infiltrado em nossa sociedade que, muitas vezes, as pessoas não são capazes de percebê-lo em frases e comportamentos aparentemente banais. Algumas frases e expressões, embora sejam consideradas ''brincadeiras'', e repetidas quase automaticamente por homens - e por mulheres - trazem consigo altas doses machismo e misoginia.

Falar que uma colega de trabalho está de mau-humor porque está de TPM, que um acidente de carro só poderia ter sido causado por uma #Mulher, ou que uma moça que saiu na rua de saia estava pedindo para ser assediada são o tipo de frases que disseminam machismo e que deveriam ser abolidas do nosso cotidiano.

Publicidade
Publicidade

Confira abaixo algumas frases e expressões machistas e o porquê elas devem ser completamente abolidas do nosso dia a dia:

"Mulher no volante, perigo constante"

Essa frase está fundamentada na crença machista de que mulheres dirigem mal ou não sabem dirigir. Obviamente que o fato de ser mulher não interfere em nada na capacidade motora que uma pessoa necessita para conduzir um veículo, de modo que essa expressão não possui qualquer sentido e ainda carrega consigo o pensamento machista de que existem tarefas que mulheres não são tão aptas a realizar quanto os homens.

''Ou dá ou desce!''

Essa expressão é bastante antiga. Os homens que possuíam carro ou moto levavam suas namoradas para ''passear'' em lugares distantes e ermos. Chegando lá, um beijo aqui, outro ali e o rapaz queria avançar o sinal.

Publicidade

Se a garota recusava, o rapaz proferia a sentença: ''Ou dá, ou desce.'' Ou seja, se a garota não sedia, tinha que ir andando até em casa. Esta frase carrega não apenas machismo, como também assédio e estupro, já que a moça que ouvia esta expressão era literalmente coagida a ceder.

"Mulher quando diz ‘não’ está só se fazendo de difícil!"

Não. Mulher quando diz ''não'' é porque quer dizer ''não'' mesmo. A crença contida nessa frase é responsável por muitos casos de assédio e estupro nos quais a mulher negou a abordagem do homem e este, acreditando tratar-se apenas de uma artimanha feminina, se recusou a aceitar a negativa da mulher.

"Está brava por quê? Está de TPM?"

Assim como os homens, as mulheres são seres complexos e experimentam as mais diversas sensações e sentimentos, tais como tristeza, irritação e raiva. Vincular os sentimentos femininos unicamente à mudanças hormonais deslegitima o direito que as mulheres tê de expressar aquilo que sentem, além de parecer uma forma de diminuir eventuais problemas reais que pelos quais ela possa estar passando.

Publicidade

''Coisa de mulherzinha''

Quando alguém diz que algo é ''coisa de mulherzinha'' está automaticamente desmerecendo as mulheres e perpetuando comportamentos masculinos agressivos, vinculados às crenças de que homens não podem fazer tais coisas que, em tese, ''ferem sua masculinidade''. Essa frase é nociva não somente às mulheres, mas aos próprios homens, que são coagidos a esconderem sentimentos e gostos que a sociedade não considera dignos de um homem.

"Ela não quis ficar comigo, deve ser lésbica"

Quanta falta de modéstia, hein! Toda mulher, assim como todo homem, tem o direito de escolher com quem deseja ou não ficar, sem que para isso precise de uma justificativa como sua orientação sexual, por exemplo. Além do mais, o fato de uma mulher ser lésbica - ou não - não é da conta de ninguém.

"Ela estava de saia curta, pediu pra ser assediada''

Ninguém pede para ser assediada. Mesmo que uma pessoa escolhesse se vestir de forma a atrair o olhar de alguém, ainda assim ela não estaria pedindo ou estaria merecendo ser vítima de violência por parte deste alguém ou de outros. Essa expressão dá suporte e incentiva comportamentos criminosos de assédio ou estupro, pois pressupõe que tais violências podem ter sido motivadas pelo comportamento ''inadequado'' da vítima.

''Mulher de respeito''

Para começo de conversa, uma pessoa educada entende que todos os seres humanos são dignos de respeito. Quando alguém diz que uma mulher é uma ''mulher de respeito'' com base em seu comportamento sexual ou personalidade, está qualificando as mulheres em dois grupos; é mais ou menos como aquela história de ''mulher para casar'' e ''mulher para farra''. Ou seja, essa classificação divide as mulheres entre pessoas e objetos. Alguma vez você já viu algum homem ser taxado de objeto por ter saído com muitas mulheres ou gostar de ir a festas? Por que com as mulheres deveria ser assim? #Curiosidades