É muito comum os médicos tratarem as #Doenças levando em consideração apenas os sintomas físicos, mas hoje em dia já se sabe que o pensamento e as atitudes emocionais são responsáveis por muito do que se transforma em enfermidade. Por exemplo, todo mundo fala da doença de Alzheimer e também já se sabe conhece a doença de Parkinson podem tem uma forte ligação como a maneira como se vive mental e espiritualmente, assim muitas vezes as pessoas podem se perguntar qual é a ligação verdadeira entre a doença e a #Espiritualidade.

Você sabia?

Vamos introduzir isso de maneira bastante importante é clara, é importante acrescentar a questão dos microtúbulos, que são atualmente a grande notícia da neurociência e as informações do Alzheimer.

Publicidade
Publicidade

Outro tema a se considerar é a relação que temos com os alimento. À medida em que nós temos essa visão espiritualista, e as informações que André Luiz nos passou no livro, "Evolução em Dois Mundos", no fala que as estruturas dentro da célula chamado centrium, são formadas por esses microtúbulos que seriam as estruturas que traduziriam a vontade da alma na célula de cada ser.

Alguns autores como Pen Rose e outros, falam exatamente a mesma coisa, que os microtúbulos seria um amplificadores de um sinal quântico e seriam o instrumento que a biologia usa para traduzir as vantagens da alma no corpo biológico.

E isso é muito interessante porque a única alteração que é encontrada no cérebro das pessoas que têm Alzheimer é a desestruturação desses microtúbulos.

Então, veja que interessante, na medida em que por questões biológicas também existe um componente genético que alguns médicos já explicaram a sua importância, as questões do meio e d uso da intelectualidade tornam-se fundamentais para entender e tratar a doença de Alzheimer.

Publicidade

Ou seja se o instrumento de comunicação entre a alma e o corpo biológico não for utilizado, ele tende a se desorganizar mais facilmente.

Essa organização dos microtúbulos é muito dinâmica, muito rápida, então, se você vai envelhecendo, mas segue estudando, lendo, mantendo-se ativo, você usa o seu intelecto, e consequentemente, usando a parte mental a conexão de cognição com o meio promove a renovação desse microtúbulos, de forma mais rápida. Assim, a chance de ocorrência de organização diminui e você tem uma chance maior de ter uma longevidade produtiva. E um envelhecimento sadio é o que chama muito nossa atenção. Essa questão toda de envelhecer com dinamismo, já tinha sido abordada por essa teoria dos microtúbulos, por André Luiz no livro "Evolução em Dois Mundos".

Hoje quando a gente fala de uma doença em que o indivíduo perde a sua capacidade, e não consegue mais relacionar-se com o meio em que vive, porque o seu veículo de relação que é o cérebro está sofrendo interferência de dificuldades.

Publicidade

Então, mais uma vez a gente percebe que não só a fisiologia do corpo em si, mas também e o fisiologia dos neurônios são muito importantes, e têm se expandido muito hoje no mundo, corroborando com essa teoria do André Luiz. Finalmente, percebemos que muitas coisas ainda vão acontecer para chamar nossa atenção, pois estamos passando por uma transformação do planeta. Em que a própria tecnologia, o avanço da medicina está fazendo com que se transforme os perfis de doenças que acometem o ser humano.

A doença Alzheimer é uma delas, e o fato vivermos mais tempo com que o número de doentes com Alzheimer aumentando faz com que tudo isto nos chame muito a atenção. #mente