A #Autodisciplina é aceitar conscientemente e espontaneamente regras e normas sem a imposição e a obrigação de segui-las. Começa-se a desenvolver este conceito na prática quando o sujeito começa a perceber o verdadeiro sentido das regras, e consegue diferenciar o que é realmente significativo naquele momento. Quando o indivíduo tem a oportunidade de participar da elaboração das regras a autodisciplina se desenvolve mais facilmente proporcionando melhores resultados comportamentais. A autodisciplina é a capacidade de ajustar o próprio comportamento por princípios e vontade própria e não por impulso, pressão ou costumes sociais.

A falta de #disciplina é um problema que afeta muito a vida de uma pessoa, Haydt cita que “a aprendizagem é um processo interior que depende do esforço e da disciplina”, com isso percebemos que a disciplina tem fundamental importância também em sala de aula.

Publicidade
Publicidade

Ainda segundo Haydt “a disciplina escolar é consequência do modo como a escola está organizada, e também o reflexo da relação que se estabelece entre o professor e o aluno”.

O primeiro passo para ter autodisciplina é tomar uma decisão firme, forte e que deixe claro o verdadeiro intuito de mudar, de obter padrões disciplinares mais elevados.

Como professor, devemos compreender e aceitar os princípios da disciplina e trabalhar de forma a despertar no aluno a sua própria escolha, a autodisciplina e, principalmente, exercer-la antes de mais ninguém em nós mesmos.

Estabelecer juntamente com os alunos um acordo elaborado por todos em conjunto, respeitando as diversas opiniões e sempre explicando a razão das regras adotadas, facilita o desenvolvimento deste tipo de comportamento, pois quando o aluno participa ele compreende o motivo de determinada regra, fazendo assim com que o professor não perca sua autoridade em sala de aula e evite muitos problemas com #indisciplina.

Publicidade

Outro ponto que deve ser levado em consideração pelo professor são as experiências anteriores dos alunos e sua história pessoal de vida, com isso evitará desinteresse, frustração ou revolta por parte do aluno.

A autodisciplina não é algo que o professor vai conseguir despertar no aluno de um dia para o outro, é algo que deve ser trabalhado com paciência e dedicação.

A autodisciplina é fundamental para o convívio escolar, muitas vezes o talento e a capacidade do aluno ficam escondidos pela indisciplina, gerando vários conflitos entre professor-aluno ou até mesmo aluno-aluno, com a autodisciplina é possível guiar de forma mais eficiente o quantitativo e o qualitativo do aluno, obtendo bons resultados e evitando frustrações.

Para este artigo forma utilizas referências acadêmicas da obra Curso de Didática Geral, de Célia Regina Haydt.

Leia também:

Curso online e grátis de inglês é oferecido pelo MEC

Programa fornece 10 bolsas de estudo para curso de inglês na Irlanda