O deputado federal e pré-candidato à presidência da República #Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é visto por parte dos eleitores como machista. Por outro lado, o deputado estadual #Marcelo Freixo (PSOL-RJ) é visto como feminista, defensor das mulheres e das minorias. Veja o que as ex-mulheres dos dois políticos disseram sobre eles após o final do relacionamento.

Jair Bolsonaro

Rogeria, que até utiliza o sobrenome Bolsonaro em suas redes sociais, foi casada com o parlamentar por muitos anos e é mãe de três de seus filhos: Flávio, Carlos e Eduardo. Todos eles na política.

As impressões que Rogeria mantém sobre o ex-marido são excelentes.

Publicidade
Publicidade

Em postagem feita no Facebook, ela defendeu Jair Bolsonaro das acusações de que teria incitado o estupro, na polêmica envolvendo o parlamentar e a petista Maria do Rosário.

Na postagem intitulada “carta aberta de apoio a Bolsonaro”, Rogeria, que também atuou na política e foi vereadora na cidade do Rio de Janeiro entre 1992 e 1996, ela escreveu: “O conheci muito jovem e convivo muito bem até hoje com o pai dos meus filhos”. Ela diz que Bolsonaro é um homem normal, com qualidades e defeitos que todo ser humano tem.

“Tenho certeza que Jair Bolsonaro será absolvido (da acusação de incitação a estupro) simplesmente porque é inocente, simplesmente porque jamais estimulou o estupro”, defendeu Rogeria.

Marcelo Freixo

O deputado que foi ao segundo turno nas eleições para a prefeitura do Rio de Janeiro, já posou para foto segurando cartaz com os dizeres: “a violência contra a mulher não pode ter voz no parlamento”.

Publicidade

Mas sua ex-namorada, Priscilla Soares, com quem teve relacionamento de dois anos e meio, usou o Instagram para protestar contra o político.

“(Depois do fim do relacionamento) passei a ser caluniada, supostamente, por ele e seus companheiros de partido, o clã dos esquerdo-machos.”, diz na postagem que foi apagada logo depois.

“Passei anos me dedicando a uma relação de exposição, de julgamentos, e ao fim recebi o título de infiel”, afirmou Priscilla, que voltou a falar sobre o assunto nesta quinta-feira (4), em nova postagem no Instagram.

“Foram dois anos e meio de muito respeito e dedicação plena a ele e a nossa relação. Muitas das vezes pública. Para aqueles que não compreendem o #machismo imbuído numa experiência, talvez lhe falte o olhar para a mulher. Analisar a experiência em sua realidade vivida por ela. Tomei conhecimento do fato algumas semanas antes da postagem e imediatamente busquei por ele e expus a situação. Minha questão, por ora, não fora prioridade ou recebida”, destaca a cirurgiã-dentista.