A maioria das pesquisas vem indicando o ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, como o favorito nas eleições presidenciais de 2018, porém, o pré-candidato possui uma grande rejeição em todo o Brasil. A presença de Lula no segundo turno é incontestável, porém, há uma grande oposição ao seu nome, o deputado federal que sempre aparece em segundo nas pesquisas presidenciais, Jair Messias #bolsonaro, e apesar da diferença das porcentagens serem bem distantes, um cálculo recente indica algo surpreendente.

Em novas pesquisas, o ex-presidente Lula vem liderando com cerca de 30% das intenções dos votos válidos, isso se dá porque muitos brasileiros acreditam que sua gestão como presidente do Brasil foi excelente e tirou muitos brasileiros da miséria, mas existem muitas pessoas que não concordam com isso e repudiam Lula.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente é réu em cinco casos, por isso, sua popularidade só vem diminuindo, mesmo não tendo sido condenado.

O cálculo sobre um eventual segundo turno

Este cálculo foi feito utilizando a média da pesquisa feita pelo portal de notícias 'G1' e aproveitando o fato que foram colocados quatro candidatos nessa pesquisa: Lula, Aécio, Bolsonaro e Marina Silva. Somando a votação de Marina e Lula (candidatos da esquerda) para concluir quantos votos o ex-presidente teria no segundo turno e unindo os de Aécio a Bolsonaro, com mais algumas conclusões, chegamos ao resultado final.

O cálculo leva em conta que a maioria dos brasileiros tem uma opinião formada quanto ao Lula, e seria algo como 'amor e ódio', pois quem não apoia o ex-presidente acaba o odiando e querendo sua prisão. Levando em conta isso, estipulamos a seguinte conclusão: existem eleitores que não votariam em Lula no primeiro turno, mas votariam em um segundo turno, e esses seriam os mesmos eleitores que apoiam Marina Silva, somando os votos da candidata com o que Lula já teria no primeiro turno, daria uma média de 45% das intenções de votos para o ex-presidente em um eventual segundo turno.

Publicidade

Levamos em consideração que 45% das pessoas votariam em Lula, e isso quer dizer que ele tem uma rejeição de 55%, e essa taxa da população, mesmo que não apoie Jair Bolsonaro, prefere ver a ele como presidente, em vez de Lula, por isso, esse cálculo apresenta uma possível vitória de Bolsonaro pelo fato de Lula ter uma rejeição maior do que sua aprovação, porém, podemos considerar um empate técnico entre os dois, pois a pesquisa é matemática, e na prática poderia ser diferente, já que existem muitos eleitores indecisos. #Eleições 2018