Muita gente ainda acredita na falácia do Estatuto do Desarmamento como uma solução para segurança pública. Será que de fato #Violência é um problema no Brasil? Na verdade, eu penso que não!

Vamos primeiramente “colocar os pontos nos ‘Is’”, definindo um conceito prático do que é violência. A violência, no meu entendimento, é um ato físico ou psicológico contra alguém ou contra alguma coisa.

Para podermos simplificar melhor vamos usar o clássico exemplo do lobo e do cão pastor, que, por sinal, foi muito bem colocado no filme “Sniper Americano”, citado por Wayne Kyle: "Existem três tipos de pessoas: ovelhas, lobos e cães pastores.

Publicidade
Publicidade

Algumas pessoas preferem acreditar que o mal não existe no mundo[...] Essas são as ovelhas. Existem predadores, que usam a violência para se alimentar dos fracos, são os lobos. E depois há aqueles abençoados com uma necessidade incontrolável de proteger o rebanho. Estes homens são os que vivem para confrontar o lobo, os cães pastores.” O trecho com a citação completa encontra-se do no vídeo abaixo.

O lobo e o cão pastor possuem características semelhantes, por exemplo: são canídeos, tem pelos, dentes afiados, quatro patas, um rosnar realmente ameaçador e o mais comum entre eles: ambos possuem uma capacidade nata para violência! Caro leitor, qual a diferença primordial que distingue esses dois animais?

Pois é, apenas o lobo oferece perigo ao rebanho e a todos nós, enquanto o cão pastor, que também tem capacidade para violência, a usa para impedir o lobo (a injusta agressão).

Publicidade

Quando dizem — e algumas pessoas realmente acabam acreditando — que violência é o problema, eles praticamente estão dizendo, por exemplo, que o ato violento do policial é tão perigoso quanto o ato violento de um cidadão infrator que em dado momento o policial está prendendo. Em ambos os casos — o lobo e o cão pastor, o policial e o criminoso — utilizam da violência.

A diferença entre eles é que, enquanto um utiliza dela para sessar a agressão e proteger, o outro a utiliza de maneira criminosa, pondo em risco a vida de cidadão de bem. A violência não é o problema no Brasil, e em nenhum lugar do mundo.

O verdadeiro problema acaba sendo a criminalidade, pois são os criminosos e ausência de punições mais enérgicas que de fato fazem esses infratores conseguirem deliberadamente a “liberdade” de praticar seus delitos e terem como garantia a quase impunibilidade existente perante a Justiça brasileira. #armas #Desarmamento