No #Brasil contemporâneo, nota-se claramente, por uma minoria da parcela da população, que as pessoas vivem em uma espécie de Matrix, estão sonhando acordadas, vivem em um país cujo principal problema consideram sendo a “#Corrupção”. Como poderá um conceito abstrato ser o mais terrível e urgente problema a ser resolvido?

Atualmente, vive-se em um local onde uma minoria de pessoas normais é consideradas loucas enquanto pessoas sem padrão de normalidade são consideradas normais.

A realidade perceptível é, sem sombra de dúvidas, o que muitos não perceberam: a corrupção é apenas a consequência, é apenas o resultado de uma soma de ideologias malignas.

Publicidade
Publicidade

Desta forma, o verdadeiro problema se mantém camuflado por trás de um falso alvo, que está posto propositalmente para receber os ataques.

Para um político corrupto, não há coisa mais prazerosa do que ver pessoas reclamando ou protestando “contra a corrupção”. Estão atacando um alvo inatingível, um conceito abstrato que não se altera pelos ataques recebidos.

Qual é o causador do caos social então?

Enquanto isso, o real problema, causador de todo o caos social e da desordem, prevalece pacificamente, não apenas no meio político, mas em vários círculos sociais da nação. O pensamento marxista, implantado no consciente coletivo desde a tenra idade, causa nas pessoas determinada espécie de indignação social contra as injustiças e desigualdades, enquanto este mesmo sentimento de revolta faz com que pessoas busquem alternativas urgentes em busca de um mundo idealizado por mentes insanas.

Publicidade

Não obstante, é recorrente notar a presença do pensamento marxista e gramsciano sendo expostos como “possível” solução para o caos econômico e moral que a população enfrenta. Em outras palavras, apresenta-se o causador do problema como solucionador do mesmo. E há pessoas que caem nesta furada.

As mídias tradicionais de comunicação, por sua vez, perdem a credibilidade a cada dia, pois conforme as pessoas despertam-se da Matrix, estas, por sua vez, advertem as outras e, com o passar do tempo, muitas pessoas descobrem qual é o verdadeiro problema do país. Este pensamento destrutivo é o causador da perda de valores morais e éticos, que é recorrente, inclusive, em grande parcela do consciente coletivo.

Desta forma, é necessário buscar conhecimento para poder analisar cautelosamente a raiz do problema, e não a consequência que este problema causou. O primeiro passo para resolver um problema é, sem dúvidas, possuir um diagnóstico preciso e verídico acerca da realidade. #CriseBrasileira