Mas peraí, você é Rabino de uma sinagoga? E você é magro? E não usa óculos?

Você largou um emprego com 3 filhos e mais um a caminho? Não teve medo do cenário da economia no Brasil? E continua empreendendo em 2017? Você é louco?

Por que resolvi empreender

A resposta mais provável é sim! Mas, como disse Wilson Point, " a diferença entre um louco e um empreendedor é que o empreendedor convence os outros da sua loucura".

Então, sabe aquela coisa chamada intuição? É a sua alma e você deve acreditar nela! Claro que não foi e nem está sendo fácil! Criar algo do zero não é fácil! Uma ideia e um produto inovador são coisas muito legais de se trabalhar, mas muitas vezes trazem um desafio maior; o de provar para as pessoas que você quer atingir que eles necessitam do seu produto!

Acredito que o segredo do sucesso para qualquer jornada é fixar seus olhos em seu destino e ir viajando ao seu encontro.

Publicidade
Publicidade

#empreender é muito louco! Existem dias em que você tem certeza absoluta que está fazendo tudo certo, tem respostas maravilhosas, começa a sonhar com tudo e mais um pouco, e tem dias que você simplesmente quer se esconder e chorar!

O que me motiva diariamente?

Em primeiro lugar, a fé! Como disse Albert Einstein, "existem duas maneiras de viver a vida - uma é pensando que nada é um milagre e a outra é pensando que tudo é um milagre". Com fé sei que posso quebrar qualquer barreira. Tendo a fé enraizada dentro de mim, consigo focar no que me motiva realmente e não dar espaço aos pensamentos destrutivos.

Decidi empreender porque quero mudar o mundo! Quero um mundo melhor. Quero inspirar o próximo para que ele inspire outro próximo e assim por diante sucessivamente. Quero ter sucesso para ajudar quem busca o sucesso.

Publicidade

Quero que me produto mude a vida de quem o utiliza.

Hoje minha startup oferece saúde, bem estar, comodidade, dicas, segurança, aproveitamento do que se tem, mais tempo para si e/ou para a família e automaticamente mais auto-confiança e amor próprio! Tudo isso junto é extremamente motivador!

Some a isso a vontade de dar o melhor futuro aos meus filhos e pronto! Tem tudo para dar certo, e acredito mesmo que tudo vai dar certo! Claro que ainda estou bem longe donde quero chegar, mas sei também que já cheguei onde muitos não acreditavam e bateu aquela vontade de escrever.

São 1:15 da manhã, acabei de chegar no Rj, onde tenho algumas reuniões nos próximos dias, além do meu primeiro cliente oficial na cidade e, como bom empreendedor, não consigo dormir.

Normal. E nessas horas costumo ler e quando consigo, escrever.

Falando mais sobre a vida de startup, outro dia li um texto (não lembro a fonte, parabenizo mesmo que anonimamente quem escreveu e peço desculpas por não saber citar a fonte!) falando sobre algumas coisas que se aprende trabalhando em uma startup e decidi escolher as que mais me identifiquei.

Publicidade

1. A gente, definitivamente, não sabe nada. E se achar que sabe, é porque sabe menos ainda;

2. Quando você pensa que já usa ferramentas demais, surgem mais 359 ferramentas incríveis que você não pode deixar de ter;

3. O Google não para quieto, e menos ainda o Facebook; o LinkedIn realmente é útil!

4. Você passa a falar uma língua própria. Inbound, growth hacking, ROI, breakeven, SEO, copywriting, customer success, smarketing, MVP, roadmap, venture capital e por aí vai;

5. Você sonha com leads entrando, investidores chegando, sonha com pitch...

6. Geralmente você oscila entre "agora vai" e "agora ferrou" numa frequência de quase transtorno bipolar;

7. Você passa a amar essa adrenalina, por mais maluca que seja, por mais incerta que seja.

Acho que sou uma pessoa criativa. Tenho ideias, procuro entender sempre o que a pessoa com quem vou falar está esperando ouvir. Procuro saber um pouco de tudo que tem ligação com o que faço, para poder "viajar" e achar bons caminhos. Ter momentos de Walter Mitty ( do filme "O mundo secreto de Walter Mitty") é um pouco comum durante ligações ou reuniões, e por mais incrível que pareça, acabo tendo ideias geniais nessas horas.

Eu poderia escrever muito mais contando sobre meu dia a dia, mas acho que ainda é cedo. Ainda não estou pronto para ser a inspiração que tanto sonho. Engana-se quem pensa que isso me desanima. Isso me motiva muito mais. Acredito que é preciso acreditar no momento de nossas vidas!

Espero em breve poder escrever o texto dos meus sonhos, sei que D'us abençoará e esse dia chegará rapidamente. Falando em D'us, o judaísmo ensina que devemos viver com fé completa no provedor de todas as nossas necessidades, Aquele que nos dá o sustento; e dessa forma Ele nos dará sustento com abundância, mas só conseguimos isso através da alegria verdadeira que alcançamos quando vivemos como se já estivéssemos com o nosso sustento perante nós neste exato momento. Este pensamento é um guia para o meu dia a dia.

Despeço-me dizendo aos loucos do meu bando de loucos (óbvio que sou Corinthians "mano") que uma singela gota de esperança ainda é uma coisa muito poderosa.

Acredite! Tenha foco e fé. Não deixe que o sonho de ser o próximo Mark Zuckerberg te cegue e te tire bons caminhos e boas pessoas. Saiba dividir, perguntar, negociar e escutar.

E por ultimo, saiba escutar sua própria voz, sua própria alma. A maioria das pessoas costuma escutar os barulhos do mundo ao invés de escutarem a si mesmos

Se você chegou até aqui, muito obrigado pela paciência e por acreditar que eu poderia falar algo legal.

Desejo muito sucesso à todos e até o próximo texto se D'us quiser! #Economia