Precisamos falar algo importante, mais ainda sobre a atenção que você precisa ter com a sua marca em qualquer ação, mesmo que sazonal. Começamos com uma certa ironia: nenhuma empresa, produto passa pelo arco-íris de vez em quando e vira #LGBT, ou aquela velha e simples história, ninguém vira gay.

Para entender bem tudo isto, vamos entender melhor o que significa a sigla LGBT. LGBT é a sigla de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros, que consistem em diferentes tipos de orientações sexuais na sociedade. Uma sigla muito lembrada principalmente quando acontece a Parada LGBT de São Paulo, conhecida por muitos como #Parada Gay.

Publicidade
Publicidade

Existem cinco erros de marketing e comunicação com o público LGBT que vamos falar aqui para provocar uma ação e reação sua, agora!

Depois desta aula de história, que termina num assunto importante: a famosa Parada do Orgulho LGBT, onde algumas e poucas marcas brigam pelo espaço e mais ainda pela atenção deste público. Ok, está certo, mas a empresa fazer isto somente numa parte do ano, o qual este evento é um dos maiores do Brasil e em São Paulo, gera um aumento de vendas que poucos eventos conseguem, mas esquecem deste público em outros eventos os quais eles também fazem parte. E nos demais meses, ele, o público LGBT, você acha que ele é como ursos, hibernam e você o esquece:

Seguindo este assunto, vamos falar aqui sobre as cinco ações reais que só atrapalham você se comunicar e captar este famoso lead que é o público LGBT:

  • Achar que toda parte visual ou é rosa ou é arco-íris mas aí você fala: a bandeira deles é o arco-íris. Ok, mas a sua marca, seu branding é colorido desde que você surgiu, e o resto do ano. Então, mostre sua cor junto à deles ou reinvente o visual;
  • Pensar que o público LGBT só quer saber de festas e falar em bebidas ou coisas relacionadas à vida noturna. Explico: acredite, têm muitos casais gays com filhos, pessoas que nunca foram numa balada GLS;
  • Achar que tudo gira em torno da Parada GLBT de São Paulo e esquece que eles têm vida social e profissional e que querem também a sua marca no dia a dia deles;
  • Se você não se identifica com este público e apenas quer vender neste dia, mês ou ano, dica: não faça isto, pois você pode, como dizer melhor, queimar seu filme. É fácil perceber algo forçado e mais fácil ainda espalhar pelas mídias sociais seu erro brutal;
  • E por último e não tão menos importante, achar que é um público estranho, difícil, quase um marciano, um ET. Não, ele vive do seu lado, você os recebe todos os dias, eles apenas não precisam de identificação sexual. Então, comece a tratar este público igual como todos, pois são humanos e merecem empresas humanizadas.

O que queremos aqui é provar que você está no caminho certo, mas o certo nem sempre é o melhor.

Publicidade

Dica: vai com calma, entenda, estude bem esta persona maravilhosa e crie impacto, faça ações PR, engajamento, causas, um marketing da diversidade constante. Aí, sim, você estará mais que apto a fazer sempre uma marca que também ame e partilha de conceitos LGBTs. #Comunicação